FIFME - Federação Internacional de Futebol de Mesa

HOME

NOTÍCIAS

e-Shop FIFME

MAPA DO SITE

CONTATO

BOLA ROLANDO:

EM ANDAMENTO
AMISTOSOS
.- FUTSAL
TORNEIOS
ELIMINATÓRIAS
CAMPEONATOS
.- COPA ROCCA
.- INTERCONTINEN.
.- CHAMPIONS
COPAS DO MUNDO
CLUBES
.- TORNEIOS
FUTSAL

FEDERAÇÃO:

LIGA DE SELEÇÕES
.- MASTERS
LIGA DE CLUBES
LIGA DE FUTSAL
.- ANTIGA LIGA
.- SUB-17
.- VÁRZEA
LIGA DE PRAIA
.- GAÚCHA
LIGA PRÓ
SUBBUTEO LEAGUE
CONFEDERAÇÕES
ESTÁDIOS
SEDE & INFRA
ARBITRAGEM
.- REGRAS
PRESIDÊNCIA
.- ESTATUTO

BOTÕES:

TODOS BOTÕES
.- ÍNDICE
.- ESPECIAIS
.- COLEÇÕES
.- .- CBF
EX-FILIADOS

 

 

Topo

Estatuto Geral da FIFME

Presidência | Arbitragem | Regras | Fair Play | Tópicos do Estatuto | Índice Geral

Todos Regulamentos - FIFME

Artigo 1.1 - Das Agremiações Filiadas

Da parte dos Botões, ao se filiarem à FIFME ficam comprometidos na busca por vitórias e conquistas de títulos no futmesa obedecendo sempre aos preceitos da ética, lealdade, fair play e glória.

Artigo 1.2 - Dos Técnicos e Parceiros

Da parte dos Técnicos que participam da FIFME, sejam filiados, parceiros de outras federações/ligas ou simplesmente botonistas amadores, ao participarem das disputas chanceladas por esta instituição, compromentem-se a praticar o futebol de mesa com alegria, respeito, lealdade e obedecendo aos preceitos traduzidos pelo lema e palavras-chave acima descritas, também, da mesma forma, devem incentivar e ensinar a prática do esporte, colaborando para sua vivacidade e desenvolvimento.

Artigo 1.3 - Do Nome da Federação

O título Federação Internacional de Futebol de Mesa (FIFME) se dá pelo fato de a federação ter iniciado suas atividades organizando competições de futebol de mesa no âmbito internacional de seleções.

    • Da FIFA: Pela ocasião do início de suas atividades em 1982, a presente federação se intitulava FIFA - Federação Internacional de Futmesa Association -, sendo, em 26 de setembro de 2004, rebatizada com o nome atual.

Artigo 1.4 - Da Sede da Federação

Esclarece-se que, virtualmente, a sede da FIFME situa-se em Zurich, Suíça, embora a federação tenha sido fundada em Glasgow, Escócia, no ano de 1984 (de onde se origina a primeira seleção da FIFME). As primeiras disputas datam de 1982 em São Paulo, Brasil.

São sub-sedes da FIFME ao redor do mundo:

    • Nova York, Estados Unidos (Giant Stadium): sede da Liga de Clubes, de onde se origina o primeiro clube da federação, o N. Y. Cosmos;
    • Assunción, Paraguai (estádio Manuel Ferreira): sede da Sudamericana Football Association;
    • Tókio, Japão: sede das finais dos campeonatos intercontinentais de clubes e seleções;
    • Abudhabi, Emirados Árabes: sede afro-asiática;
    • Londres, Inglaterra (estádio Wembley): vice-sede européia e local de partidas de mando neutro na Inglaterra;
    • Rio de Janeiro, Brasil (estádio Maracanã): palco de decisões de diversas competições sediadas pelo Brasil;
    • Brasília, Brasil (estádio Bezerrão): local de partidas de mando neutro no Brasil;
      • Nas sedes são onde se disputam jogos em ambiente "neutro" nas respectivas confederações e federações locais, partidas sem mando de campo, em especial as grandes decisões dos campeonatos mais importantes e tradicionais;
      • Fica sub-entendido que tais jogos são sempre disputados com total igualdade de condições entre as equipes.

Fisicamente, a sede onde se realizam os jogos da FIFME situa-se em São Paulo, Brasil. Além da sede principal, a FIFME possui outras sub-sedes no país, algumas já desativadas:

    • Tatuapé, SP-SP - Sede Oficial da Liga Sub-17;
    • Guarujá-SP (desativada);
    • Santos-SP (desativada);
    • Tremembé-SP (desativada);
    • Ubatuba-SP (desativada).

II - Das Seleções e Clubes Filiados

A FIFME só aceitará a filiação de times de botões de seleções e clubes que tenham status de "oficiais" (compatíveis com a pratica do futebol de mesa paulista em nível profissional), ou seja:

    • Que tenham no mínimo dez (10) jogadores e um goleiro;
    • Que todos os jogadores sejam numerados e tenham o mesmo distintivo (exceto o goleiro);
    • Só serão aceitos times cujos botões tenham diâmetro médio minímo de 40mm e altura individual máxima de 6mm, independente do formato ou material de confeccção;
    • Independentemente de não possuir nenhum padrão pré-estabelecido de botão, a FIFME sempre privilegiará times compostos de botões no formato tampa (tipo Brianezi/Crak's) e os profissionais (argolados, fechados, resinados e com medidas de diâmetro 53/60mm) de formato compatível com o padrão de regras adotado pela federação - o da Regra Paulista (12x3 toques) ligada à FPFM (Federação Paulista de Futebol de Mesa).
      • Os times que não atenderem as exigências listadas acima são considerados amadores (ª) e só poderão participar de campeonatos não-profissionais, de futsal, beach soccer e outras modalidades que não as principais de seleções e clubes (oficiais).

Agremiações: times que carregam a bandeira ou o estandarte de um clube ou seleção nacional. Há dois tipos:

    • Confederadas: compostas de times de botões oficais, como os descritos no parágrafo anterior. São agremiações de um país ou seleção nacional que é subordinado à uma federação e/ou confederação (veja artigo 2.2 abaixo), corresponde à modalidade profissional de futmesa (veja artigo 2.1 abaixo);
    • Amadoras: compostas de times de botões amadores, sendo, portanto, subordinadas às ligas não-oficiais da FIFME, disputando modalidades não profissionais.

Segundo emenda aprovada para implementação com vigência à partir da disputa das Eliminatórias para VII Copa do Mundo (Suíça-Suécia), incluíndo a mesma, os botões de seleções cujas características sejam as descritas acima como Profissional (argolados, fechados e/ou resinados) de diâmetro 53/60mm, só poderão participar de competições de Grand Slam (veja capítulo VI) classificadas como top (veja tópico 3.1), do Circuito Master (veja tópico 6.3) ou as chanceladas pela Liga Profissional (veja artigo 2.3 abaixo) a qual são filiadas, além de torneios diversos.

    Parágrafo 2.0.1 - Das fichas das Equipes:
    Cada agremiação filiada à FIFME, seja profissional ou amadora, seja de qual liga ou modalidade (saiba mais abaixo), manterá uma ficha nos quadros da federação na qual constará:

    • Nome e sigla da Agremiação;
    • Confederação/Nacionalidade, sede/cidade/estádio e marca do botão;
    • Esquema-tático;
    • Handcap total da equipe:
      • Gols Marcados;
      • Total de Jogos realizados;
      • Total de vitórias;
      • Total de derrotas;
      • Total de empates;
      • Pontos-Título ganhos;
      • Pontuação total.
    • Handcap total em Competições Internacionais ou Copas do Mundo;
    • Títulos, torneios e premiações conquistadas;
    • Artilheiros máximos em competições;
    • Participações e colocações de todos campeonatos disputados;
    • Links para as fichas de outros uniformes e/ou de outras modalidades da mesma agremiação.
      • Obs:
        • Dependendo de qual modalidade ou tipo de botão (conforme listado à seguir), algumas das informações listadas acima são exclusivas de determinadas times e a respectiva liga à qual é filiado;
        • Algumas fichas são apenas de uniformes secundários de um determinado time, não contabilizando o handcap do botão.

    As fichas das agremiações são identificadas por Tarjas Coloridas que definem à qual das ligas da FIFME é filiado:

    • Cinza: Time originário, ficha principal (que contabiliza o handcap da equipe): de agremiações das ligas oficiais de seleções e de clubes;
    • Preta: Time secundário, uniforme reserva ou inativo;
    • Azul: Time Profissional, que disputa modalidades oficiais;
    • Amarela: Time filiado exlusivamente à Liga de Praia;
    • Vermelha: Time de Futsal;
    • Verde: Time filiado exlusivamente à Liga Sub-17.
      • Algumas equipes possuem mais de uma tarja colorida pois disputam mais de uma modalidade e/ou liga.

    Os Esquemas-Táticos informados nas fichas das equipes definem qual tipo de botão ele é. Conforme regulamentação descrita acima neste tópico, existem dois tipos básicos de botões, e seus respectivos esquemas-táticos que os identificam são:

    • Botões Oficiais:
      • X-X-X = 4-4-2, 3-5-2, 4-3-3, 4-3-1-2 etc;
      • 5-0-5: botão profissional;
      • Futebol Total: botão profissional resinado;
    • Botões Amadores:
      • Futsal: botões de brinquedo;
      • Amador: idem, que competem amadorísticamente;
      • Várzea: filiado à Varzea FIFME;
      • Sub-17;
      • Experimental: feito de diferentes materiais, filiado à Liga de Materiais;
      • Beach Soccer: botões típicos das regras Gaúcha, Brasileira e Dadinho.

    Parágrafo 2.0.2 - Das fichas dos Técnicos Filiados:
    Para cada técnico filiado à FIFME, se manterá uma ficha correspondente nos quadros da federação na qual constará:

    • Nome e sigla do Técnico;
    • Time que torce e outras federações à qual é filiado ou mantenedor;
    • Seu handcap em atuações pela FIFME:
      • Total de jogos realizados
      • Total de vitórias;
      • Total de derrotas;
      • Total de empates;
      • Pontuação total;
      • Posição atual no Ranking de Técnicos da FIFME.
    • Participações e colocações de todos campeonatos disputados pela FIFME e/ou disputas feitas em parceria/intercâmbio com a FIFME;
    • Outras informações relacionadas.

    Aos que forem Parceiros da FIFME:

    • Terão links para suas respectivas federações/ligas/sites e informações dispostas no site da FIFME;
    • Terão registros dos campeonatos que tenham sido feitos em intercâmbio com a FIFME.

Artigo 2.1 - Das Modalidades da FIFME

A FIFME possui três modalidades de Futebol de Mesa (ou futmesa/futebol de botão):

    • Futebol Association (campo): modalidade profissional que engloba clubes e seleções e é disputada em mesa grande de madeira, também conhecida como modalidade oficial ou principal;
      • No futmesa, equivale ao Futebol de campo;
      • Os regulamentos da modalidade association são descritos por todo o presente texto.
    • Futsal (ou salão/indoor): modalidade amadora que engloba clubes e seleções e é disputada em mesa pequena. Também é conhecida como a modalidade de brinquedo, pois é disputada com botões do tipo Gulliver e similares (amadores);
      • No futmesa, equivale ao futebol de salão;
      • Os times são compostos de cinco jogadores de linha no máximo;
      • Os regulamentos específicos da modalidade futsal são descritos no capítulo VI do presente texto.
    • Beach Soccer (ou praia/areia): modalidade semi-profissional de pano, que engloba clubes e seleções e é disputada em campo de tamanho médio feito de tecido. É disputada com botões profissionais, resinados argolados e/ou fechados, semi-profissionais, em galalite e botões de estilo para as regras gaúcha, brasileira e dadinho.
      • No futmesa, equivale ao futebol de praia;
      • Cada time joga com sete jogadores de linha no máximo;
      • Os regulamentos da modalidade beach soccer são descritos no capítulo VII do presente texto.

Os jogos de cada modalidade da FIFME são regidos por regras específicas para futebol de campo, salão e praia, descritas na sessão Regras da federação e regulamentadas conforme descrição encontrada no artigo 5.5 do presente texto. Embora distintas, as regras das três modalidades têm como base a Regra Paulista (12x3 toques) e os jogos são disputados sempre com bola redonda.

A regulamentação de cada modalidade, embora cada uma tenha as suas especificidades, seguem o espírito do presente texto em sua íntegra.

Artigo 2.2 - Das Confederações da FIFME

A FIFME rege competições em âmbito internacional englobando as seis confederações continentais do mundo, e no regional, através das respectivas federações nacionais, incluíndo também algumas federações regionais (de estados/províncias) e, até mesmo, varzeanas. Essas federações organizam as competições de seus respectivos continentes e países/regiões, cada qual com seus países filiados, incluíndo seleções e/ou clubes participantes. Hierarquicamente, com seu regimento no topo, compôem a FIFME as seguintes confederações e federações:

    • UEFA: engloba países e clubes da Europa;
      • Premier League: liga de clubes inglesa;
      • Calcio: liga de clubes italiana;
      • La Liga: liga de clubes espanhola;
      • Liga Europa: liga de clubes dos demais países europeus.
    • Libertadores da América: representa as duas confederações das Américas:
      • CONMEBOL: engloba países e clubes da América do Sul;
        • CBF: liga de clubes brasileira;
          • FPF: federação paulista;
          • FERJ: federação carioca.
        • Sudamericana: engloba países e clubes sul-americanos de origem hispânica.
      • CONCACAF: engloba países e clubes das Américas do Norte e Central;
        • US Major League: liga de clubes da América do Norte.
    • Resto do Mundo: engloba países e clubes da África, Ásia e Oceania;
      • AFC: engloba países e clubes da Ásia;
      • CAF: engloba países e clubes da África;
      • OFC: engloba os países da Oceânia;

Artigo 2.3 - Das Ligas da FIFME

As Ligas da FIFME organizam os botões filiados pelas modalidades da federação. Basicamente, a FIFME é composta de três grandes ligas, que equivalem as três modalidades praticadas pela federação - futebol de mesa de campo, salão e praia. Mas, devido ao fato de a FIFME ter sido, à princípio, fundada voltada apenas para competições entre seleções, somente extendendo as disputas para o âmbito dos clubes muito posteriormente, a liga principal (de campo) acaba se transformando em duas ligas, a tradicional de seleções e a contemporânea de clubes, dessa forma, passam a ser quatro (4) as principais ligas da FIFME:

    • Liga de Seleções:
      • Organiza as competições de Futebol de Campo entre seleções nacionais em níveis continental, intercontinental e internacional (ou mundial);
      • Tem como filiados botões compatíveis com a prática de futebol de mesa paulista, no estilo "tampa" (Brianezi) e profissionais (argolados/resinados);
        • Independentemente do tipo de botão adotado pela liga, qualquer tipo ou marca de botão de uma seleção pode representá-la nas competições, mas em se tratando de uma modalidade pró, as agremiações inscritas procuram sempre ser representada pelo botão considerado o melhor;
      • Não mais se permite a participação de clube(s) em representação de seu(s) país(es) nos campeonatos oficiais da liga;
      • Contempla competições somente para as seleções filiadas à Liga, ou seja, entre as agremiações que tenham botões compatíveis com os da modalidade oficial.
    • Liga de Clubes:
      • Organiza as competições de Futebol de Campo entre clubes de todo o mundo em níveis regional, nacional, continental, intercontinental e internacional;
      • Da mesma forma que na Liga de Seleções, a Liga de Clubes tem como filiados botões compatíveis com a prática de futebol de mesa estilo paulista;
      • Contempla competições somente para os clubes filiados à Liga, ou seja, entre as agremiações que tenham botões compatíveis com os da modalidade oficial.
    • Liga de Futsal:
      • Organiza as competições de Futsal nos âmbitos de clubes e seleções em níveis regional, nacional, continental, intercontinental e internacional;
      • Permite a organização de competições "abertas", ou seja, envolvendo clubes e seleções;
      • Tem como filiados botões compatíveis com a regra da modalidade, com três tipos básicos:
        • Gulliver e similares: são os botões majoritários, que compôem a liga de futsal desde o seu surgimento em 1982;
        • Tampa: tipo Brianezi/Crac's/Champion, marcas que possuem alguns botões inscritos na liga, ou botões das ligas principais que participam de campeonatos profissionais de futsal;
        • Profissionais (argola/resinado): que disputam competições de futsal pela Liga Profissional (veja abaixo);
      • Contempla competições majoritariamente para as equipes filiadas à Liga (os botões de brinquedo), mas a modalidade futsal em si é de pratica dos diversos clubes e seleções que compôem a FIFME como um todo.
    • Liga de Praia:
      • Organiza as competições de Beach Soccer nos âmbitos de clubes e seleções em níveis regional, nacional, continental, intercontinental e internacional;
      • Permite a organização de disputas "abertas", ou seja, envolvendo clubes e seleções;
      • Tem como filiados botões compatíveis com a prática de futebol de mesa de pano, profissionais argolados/fechados, semi-profissionais, feitos em galalite e em estilo gaúcho/carioca;
      • Contempla competições somente para as equipes (botões) filiadas à Liga, ou seja, entre as agremiações que tenham botões compatíveis com os da modalidade praiana.

Existem, ainda, mais três ligas que se relacionam com as ligas supracitadas, possuindo características próprias e regidas sob regras e regulamentos especiais, mas que, como clarificado abaixo, são parte integrante (sub-ligas) das quatro ligas acima:

    • Liga Profissional (ou Liga Pró/Pro's): reúne somente os botões profissionais da FIFME (tipos argola/fechado/resinado), tradicionais do futmesa paulista.
      • É uma liga inter-categorias, ou seja, promove competições nas modalidades de campo, salão e praia;
      • Abrange competições entre seleções, clubes e abertas;
      • Qualquer competição que reúna somente botões filiados à Liga Profissional passa, automaticamente, a valer também por tal liga, independentemente da liga principal e/ou modalidade original da disputa;
      • Contempla competições somente para as agremiações filiadas à Liga, ou seja, entre as equipes que tenham botões profissionais estilo paulista.
    • FIFME Champion's League (Liga dos Campeões): organiza campeonatos entre equipes campeãs, seja de seleções ou interclubes, tais como Copa dos Campeões (seleções), Concachampion's, Copa dos Campeões da Europa, do Brasil etc;
      • Organiza também Copa dos Campeões em estilo aberto (com participação de clubes e seleções) nas modalidades de futsal e praia.
    • Liga Sub-17 (ou u17): é uma sub-liga integrante da Liga de Futsal, sendo também composta de times de brinquedo, entretanto, a medida máxima de diâmetro dos botões é de 35mm (sub-35).
      • Abrange competições entre seleções e interclubes;
      • Contempla competições somente para as equipes (botões) filiadas à liga;
      • Possui regulamento próprio em anexo ao presente documento, mas é regida por duas idéias centrais:
        • Uso de materiais de pequena dimensão: botões (=< 35mm), goleiro (caixinha de fósforo) e balizas pequenas (tipo Gulliver);
        • Joga-se em campo pequeno (tipo Estrelão/Xalingão) com 11 jogadores de cada lado.

      Parágrafo 2.3.1 - Outras Sub-Ligas da FIFME:
      As sub-ligas listadas abaixo apenas organizam os botões por época e/ou tipo/marca. Todas são parte integrante das quatro ligas principais listadas no início deste artigo. São sub-ligas da FIFME:

      • Da Liga de Seleções:
        • Liga da Era Colunão: reúne os botões tampa mais antigos da federação, os pioneiros fundadores da liga de seleções;
        • Liga da Era Brianezi: reúne os botões tampa filiados até 1992;
        • Liga Contemporânea: reúne os botões filiados à partir de 2004;
          • Liga Ultra-Contemporânea: reúne os botões repetidos e os novos filiados à partir de 2011;
        • Masters: reúne botões de seleções antigos que não têm mais condições de competir contra os contemporâneos;
          • Organiza competições apenas em nível de torneio (saiba mais no tópico 3.1 abaixo);
          • Permite a inclusão de botões oficiais originalmente filiados à outras ligas da FIFME;
          • Master's Pro: sub-liga que compreende os botões profissionais das equipes Master da FIFME, ou seja, as campeãs do Grand Slam.
      • Da Liga de Clubes:
        • Club Masters: sub-liga de clubes que reúne botões antigos de marcas tais como Crack's, Brianezi e Champion;
          • Organiza competições apenas em nível de torneio;
          • Permite a inclusão de botões oficiais originalmente filiados à outras ligas da FIFME.
      • Ligas Amadoras:
        • Antiga Liga de Futsal - também chamada de "Liga Pioneira": reúne os botões de brinquedo mais antigos da federação, os pioneiros criadores do futmesa indoor;
        • Várzea: reúne botões de agremiações amadoras, varzeanas, colegiais e escolares;
          • Liga Colegial: compreende apenas times de escolas de 2º grau;
          • Liga Universitária: reúne apenas times de faculdades;
          • Clubes Sociais: inclui apenas clubes sociais de São Paulo.
        • Liga de Materiais: composta de botões experimentais, feitos de diferentes materiais como botões de camisa, tampas de cerveja etc.
      • Liga FPFM: sub-liga da Liga Profissional que conta somente com os botões típicos da regra Paulista de medidas exatas de 53/60mm e/ou botões resinados com bainha de ~25º;
      • Liga Gaúcha: sub-liga da Liga de Praia que conta somente com puxadores e cavadores, botões típicos para regras Gaúcha e Brasileira;
      • Subbuteo League (Liga de Subbuteo): liga que reúne seleções de times para prática de Table Soccer, o futebol de mesa europeu (futebol de dedo/totó), são compostos de miniaturas de jogadores de 3cm de altura, sendo popularmente conhecido no Brasil como Pelébol;
        • Trata-se de uma modalidade à parte do futebol de mesa da FIFME;
        • Sua organização, embora totalmente independente das demais modalidades tradicionais do futmesa, segue o espírito do presente regulamento;
        • Possui regras específicas da modalidade cuja jogabilidade segue o padrão das Regras da FIFME (12x3 toques);
        • Organiza competições no âmbito de seleções em três categorias:
          • Subbuteo tradicional: jogado em mesa média de tecido, equivale ao beach soccer ou futebol society;
          • Subbuteo 6: jogado apenas com 6 jogadores (incluindo goleiro) em mesa pequena com bola tipo pastilha, equivale ao futsal;
          • Subbuteo Leva-Leva: jogado em mesa grande de madeira com bola tipo pastilha, equivalente ao futebol de campo.

Artigo 2.4 - Dos Estádios, Ginásios e Arenas da FIFME

Segundo exposto no artigo 2.1 acima, cada modalidade da FIFME possui o seu respectivo campo, quadra ou arena própria de disputa, cada qual com características e medidas peculiares que obedecem à regulamentação detalhada à seguir no presente artigo.

A FIFME considera os três (3) seguintes locais de jogos para a prática do futmesa em suas respectivas modalidades:

    • Estádio: abriga jogos do futmesa de campo (oficial ou association), de competições das Ligas de Seleções e de Clubes;
      • Os estádios são compostos de uma mesa grande de madeira de superfície lisa com desenho de linhas de futebol de campo (association) e medidas mínimas de ~1,69x1,04m;
      • Diz-se que o campo de um estádio de futmesa é composto de grama;
      • O estádio oficial da FIFME para disputas do futebol association é a Plaza de Futbol Monumental da marca Ki-Gol.
    • Ginásio: abriga jogos de futsal de mesa (salão ou indoor), de competições da Liga de Futsal e suas respectivas sub-ligas, e também da Liga Profissional em ginásios oficiais;
      • Os ginásios são compostos de uma mesa pequena para futmesa, de medidas ~74x48cm, nunca ultrapassando 104x57cm;
      • Há dois (2) tipos básicos de ginásios:
        • Estilo Terrão: feitos de madeira com acabamento em fórmica e com desenho de linhas de futebol de campo (association);
        • Oficial: feito de madeira com desenho de linhas de uma autêntica quadra de futsal.
      • Diz-se que a quadra de um ginásio de futsal é composta de tacos;
      • Os Ginásios da FIFME são:
        • Estilo Terrão: Colunão (marca Coluna) e Xalingão (marca Xalingo);
        • Oficiais: Ginásio FIFME (marca Taz) e Futsal Monumental (utilizando parte do estádio Monumental);
          • Semi-oficial (acabamento em fórmica com linhas de futsal): Quadra 2 (marca Xalingo).
    • Arena: abriga jogos de beach soccer de mesa (praia ou areia) e da modalidade Subbuteo, de competições da Liga de Praia e da Subbuteo League;
      • As arenas são compostas de um campo médio confeccionado em tecido de feltro ou material similar/sintético com desenho de linhas de futebol de campo (association) de medidas mínimas de ~1,23x0,76m;
        • Além das linhas de futebol de campo, as arenas possuem um desenho igual ao da modalidade de futebol de mesa europeu, o Subbuteo, com o adicional de uma linha intermediária pintada em cada metade do campo;
        • Devido à característica das arenas, o beach soccer é comumente conhecido como futmesa de pano;
        • Pelo fato do pano possuir imperfeições e ondulações que retém e desviam a bola, daí advém a característica fundamental do beach soccer, a imprevisibilidade da bola, dela "quicar" na areia.
      • A FIFME possui três (3) arenas:
        • Arena de Beach Soccer (marca Mobili): que abriga a maioria das competições da Liga de Praia;
        • Subbuteo Arena (marca Subbuteo): arena "de luxo" que abriga as competições mais importantes da Liga de Praia e da Subbuteo League;
        • Beach Soccer Gulliver Arena (marca Gulliver): arena reserva da FIFME.

Os estádios, ginásios, e arenas da FIFME são todos compatíveis com as medidas regulamentadas pelas regras das respectivas modalidades do futmesa praticados na federação. Todos, inclusive os antigos, são identificáveis por um respectivo número em algarismo romano, que identifica a ordem crononógica de inclusão no quadro de estádios/ginásios/arenas da FIFME, e/ou sigla, sendo:

      • I, II: identifica os ginásios da FIFME;
      • III, IV, VI,VII etc: identifica os estádios da FIFME;
      • V: identifica as arenas da FIFME.

    Parágrafo 2.4.1 - Futebol Society:
    Além dos três tipos de campos listados acima, há ainda, a modalidade conhecida como Futebol Society, disputada esporáticamente e/ou em desafios inter-técnicos. A modalidade Futebol Society é disputada em mesa média de madeira de medidas ~104x75cm. A FIFME possui infra-estrutura para abrigar a modalidade utilizando parte do seu estádio oficial, adaptação conhecida como Society Monumental.

III - Da Organização dos Campeonatos

À excessão dos amistosos, todos os jogos realizados em competições da FIFME são contabilizados e valem pontos* que são computados para o histórico (ficha) de cada equipe (conforme descrito no início do próximo capítulo), nas seguintes modalidades e ligas:

    • Association: Liga de Seleções e Liga de Clubes;
    • Futsal: Liga de Futsal, incluindo sub-ligas:
      • Antiga Liga de Futsal;
      • Liga Sub-17.
        • PS: as agremiações, mesmo que sejam um mesmo país ou clube, mantém fichas separadas para as modalidades oficiais e de futsal, cada qual com a sua respectiva contabilidade.
      • Até que nova regulamentação seja implementada, não serão contabilizados jogos/pontos nas seguintes modalidades/ligas:
        • Beach Soccer:
          • Liga de Praia;
          • Liga Gaúcha.

Não serão reconhecidos pela FIFME, não tendo computada a pontuação oriunda dos jogos realizados, ou seja, não são considerados oficiais, os campeonatos que:

    • Só tiverem times não filiados participando;
    • Que tenham em seus quadros times amadores;
    • Que sejam organizados por outras federações;
    • Que tenham participação de outros técnicos.
      • Qualquer competição que tenha uma ou mais das restrições citadas acima será considerada não-oficial ou amadora.

      Em relação aos jogos, não são considerados oficiais, não contabilizando pontos para a contabilidade de saldo vitórias/derrotas das equipes:

      • Jogos amistosos;
      • Jogos realizados em campeonatos e/ou torneios que se enquadrem nas restrições listadas acima;
      • Jogos realizados em outras federações;
      • Jogos realizados em desafios inter-técnicos.

Artigo 3.1 - Campeonatos, Torneios e Títulos

De qualquer competição de futmesa da FIFME, genéricamente, existem dois tipos básicos:

    • Competições Oficiais: disputas da modalidade association (oficial) e suas respectivas Ligas de Seleções e de Clubes;
    • Competições Amadoras: compreende todas as disputas das modalidades de futsal e beach soccer e suas respectivas ligas e sub-ligas.

Serão considerados Campeonatos, as competições que:

    • Que dêem acesso à participação de todos os times e/ou seleções filiadas à FIFME, ou:
      • Em caso de disputas regionais ou continentais, que tenham disputas equiparadas em cada região e/ou (con)/federação da FIFME.

Aos campeonatos serão atribuídos Pontos-Títulos ao(s) primeiro(s) colocado(s) de acordo com a sua importância (nível técnico das equipes envolvidas), duração, número de jogos/participantes e tradição (número de edições já disputadas).

Quanto aos Pontos-Título distribuídos nos campeonatos, fica instituído que:

    • O campeonato que distribuirá mais pontos-título será a Copa do Mundo de seleções, que valerá 20 pontos-títulos para o campeão e distribuirá pontos até a 8º colocação;
    • Nenhum outro campeonato distribuirá pontos-título para as agremiações que chegarem no máximo até a 3ª colocação;
    • Nenhum campeonato de clubes distribuirá mais que 10 pontos-título;
    • Nenhum campeonato de futsal distribuirá mais que 5 pontos-título;
      • Os campeonatos de futsal profissional não distribuem pontos-título, no máximo estrelas.
    • Os campeonatos de beach soccer não distribuem pontos-título, no máximo estrelas.

Quando uma agremiação vencer uma competição com status (ou nível) de "Grand Slam" (aqueles considerados os mais importantes) será atribuída uma estrela ao seu escudo (Star).

    • A agremiação que conquistar 10 títulos importantes, que atribuem estrela à camisa, em uma mesma modalidade (Association, Futsal, Beach Soccer), receberá a Estrela de Ouro, ou Gold Star (Gold Star), em representação às 10 estrelas conquistadas.

Há, dessa forma, três (3) níveis de importância de campeonatos:

    • Importantes: distriui pontos-título para o(s) primeiro(s) colocado(s) e vale uma estrela na camisa do campeão;
      • São, na maioria dos casos, campeonatos com nível de Grand Slam (saiba mais no capítulo 6), ou seja, inseridos dentro de um circuito que engloba vários campeonatos importantes ou que se equiparam à outras conquistas de igual importância;
      • Existem algums campeonatos, especialmente os regionais e nacionais de clubes, que distribuem pontos-título e estrela embora não façam parte de nenhum Grand Slam;
      • Incluem os campeonatos mundiais de cada modalidade/liga da FIFME.
    • Top: campeonatos importantes cujos participantes são definidos ou por meio da classificação em algum dos rankings da FIFME, ou por meio da conquista de um título, por exemplo: Copa dos Campeões, Top 16 World Cup, Mundial Interclubes etc;
    • Minoritário: distribui pontos-título para o(s) primeiro(s) colocado(s) mas não vale estrela na camisa.
      • Nenhum campeonato das ligas principais de seleções e clubes (futebol association) poderá premiar o campeão com uma estrela na camisa em disputas que não distribuem Pontos-Título, à exceção de torneios considerados relevantes (veja abaixo).

Será reconhecida como a conquista de um título, ou seja, um Título-Válido, as disputas que sejam organizadas na forma de campeonatos e torneios, da seguinte forma:

    • Campeonatos: disputas que distrituem pontos-título e/ou estrela;
    • Torneios: disputas que se enquadrem na descrição de Torneio (veja abaixo);

      Não será reconhecida como Título-Válido as conquistas de:

      • Turno, Returno ou Fase de um campeonato;
      • Torneios de Consolação;
      • Melhor handcap (1º lugar) em fases eliminatórias;
      • Vice-Campeonatos mundiais e/ou de relevância;
      • Vitória em grupos ou chaves de um campeonato;
        • As conquistas supracitadas terão status de Título-Simbólico.
      • Outros tipos de premiações que não sejam a conquista de um campeonato ou torneio organizado pela FIFME;
      • Conquistas de campeonatos/torneios em desafios inter-técnicos.

Serão considerados Torneios, as competições que:

    • Não distribuem pontos-títulos para o(s) primeiro(s) colocado(s);
    • Sejam organizadas sem os critérios listados acima (tópico Campeonatos);
    • Sejam organizadas em razão de ocasiões festivas somente (como a Copa Bicentenário da Alemanha, Torneio Internacional de Cannes, Torneio de Novos etc);
    • Os torneios serão reconhecidos pela FIFME como Título-Válido, ou seja, uma conquista reconhecida pela federação, que vale para fins de contagem de número de títulos, mas que não distribui pontos-título (nem estrela).

Há diferentes níveis de relevância de torneios:

    • Internacional:
      • Competições internacionais e/ou com participantes de alto nível;
      • Abertos a participação de equipes de todas as confederações da FIFME;
      • Premiam o campeão com uma estrela (), mas não distribui pontos-títulos;
    • Regional: geralmente curtos e de raízes locais (tais como Taça Oswaldo Cruz, Copa Slava Etc), mesmo que, às vezes, disputado por nações ou clubes de continentes diversos;
    • Festivo: Torneios curtos, com poucos participantes (máximo de quatro) e/ou disputado dentro de excepcionalidades referentes às regras do jogo ou, mesmo, ao presente regulamento (Exemplo: Torneio Início);
    • Master: torneios disputados majoritariamente entre botões filiados à Liga Master e/ou aos da Antiga Liga (disputados à partir da contemporaneidade da FIFME);
    • Pró (ou profissionais): disputado somente entre botões filiados à Liga Profissional;
      • Torneios Interclubes: os torneios interclubes possuem diferentes níveis de importância na seguite ordem de relevância, nenhum distribui pontos-título ou estrela:
        • Internacional: os de maior relevância;
        • Nacional: diretamente ligados à um País/confederação nacional;
        • Regional: geralmente ligados à um Estado/Província, geralmente comemorativos de dadas/feitos históricos, disputados, até, em nível metropolitano e/ou municipal;
        • Metropolitano: diretamente ligados à uma cidade ou região;
        • Master: disputados entre botões filiados à Liga Master;
        • Pró: disputado entre botões filiados à Liga Profissional;
        • Festivo: Torneios curtos, com poucos participantes e/ou disputado dentro de excepcionalidades referentes às regras do jogo ou, mesmo, ao presente regulamento;
      • Em em importância, a ordem de relevância dos torneios segue a seguinte fórmula:
        • Internacional > Pró > Nacional > Regional > Master > Metropolitano > Festivo.

A FIFME não reconhecerá como conquista legítima os torneios que:

    • Só tiverem seleções não filiadas participando;
    • Tenham em seus quadros times amadores;
    • Sejam organizados por outras federações;
    • Tenham participação de outros técnicos.

Às competições não reconhecidos pela FIFME, não serão atribuídas pontuação aos jogos das equipes nem pontos-título e/ou estrelas.

Artigo 3.2 - Artilharia e Contagem de Gols

Qualquer competição, incluíndo-se campeonatos, torneios e fases eliminatórias (que são melhor detalhadas no artigo 5.6 deste regulamento), que envolva times oficiais (botões com escudo e número), haverá contagem da marcação de gols de cada botão. O(s) botão(es) que marcar(em) mais gols, assim, será(ão) o(s) artilheiro(s) de tal competição.

    A contagem de artilharia de qualquer competição possui os seguintes preceitos:

    • Há contagem de artilharia em todas as competições oficiais, que envolvem times oficiais e/ou tenham o status de profissionais;
    • Será(ão) artilheiro(s) de uma competição aquele(s) botão(es) que, ao encerramento da disputa, houver(em) marcado mais gols, independentemente do número de jogos realizados por sua(s) equipe(s);
    • Os artilheiros são apontados pelo número da camisa que vestem;
    • Todos botões possuem nomes de jogadores e números, e são os nomes dos jogadores que se eternizam como os artilheiros das competições;
      • Para fins de registro de artilharia, se se descobrir que um determinado botão numerado não possui nome de jogador, então ele deve ser imediatamente nomeado, se se descobrir que o nome estava errado, deve-se então corrigi-lo;
    • Haverá contagem de artilharia em disputas válidas pelas seguintes ligas:
      • Liga de Seleções;
      • Liga de Clubes;
      • Liga de Praia;
      • Liga Profissional;
      • Futsal Profissional;
      • Desafios Inter-Técnicos (com botões oficiais).
    • Não há contagem de artilharia sob as seguintes prerrogativas:
      • Disputas da Liga de Futsal e suas respectivas sub-ligas (exceto as competições do futsal profissional);
      • Qualquer competição que reúna majoritariamente equipes amadoras;
      • Desafios inter-técnicos cuja fórmula de disputa seja Aproveitamento de Vitórias (saiba mais no artigo 5.2 deste regulamento);
      • Jogos amistosos, que, contudo, podem ter registrados os gols marcados pelos respectivos botões ;
      • De equipe(s) que, por força maior, esteja(m) sem numeração nas camisas de seus botões na disputa de competições oficiais;
        • Nestes casos, a(s) equipe(s) participa(m) da disputa sem concorrer à artilharia da mesma;
        • Em equipes cujas estampas são pré-confeccionadas sem numeração nas camisas, o número de cada jogador pode ser escrito ou colado por cima da estampa ou mesmo por baixo do botão;

    Parágrafo 3.2.1 - Hall de Artilheiros FIFME:
    Galeria que reúne todos os artilheiros de todas competições desde que a artilharia passou a ser registrada pela federação, ranking de artilheiros, dados estatísticos etc. Dentro desta galeria, saiba-se que:

    • O artilheiro de qualquer Copa do Mundo ou campeonato mundial, independentemente de por qual modalidade ou liga, será agraciado com o prêmio simbólico de "chuteira-de-ouro";
    • O maior artilheiro de todos os tempos é apontado através do nome de um jogador que vestiu determinada camisa de uma agremiação e é recordista na somatória de todos gols marcados em todas competições que participou;
    • Os artilheiros recordistas de gols são aqueles que marcarem mais gols em uma única competição, independentemente do número de jogos realizados:
      • Os artilheiros recordistas de gols dentre todas competições de clubes e seleções de todos os tempos figurarão no Hall de Chuteiras-de-Ouro da FIFME.
    • A contagem de Camisas que mais Marcaram é a artilharia simbólica que leva em conta o total de gols que uma mesma camisa (número) marcou por uma determinada agremiação somando-se todas suas participações em competições independentemente do tipo ou time de botão utilizado e do(s) nome(s) de jogador(es) que a camisa "vestiu".
    • Inst. 3.2.1.1 - Melhor Ataque: Em todas as competições da FIFME, incluíndo todas ligas e modalidades, haverá contagem de gols de cada equipe para fins de somatória do total de gols, média geral e apontamento da(s) equipe(s) de melhor(es) ataque(s) da disputa.
      • A FIFME destacará como agremiação recordista de gols aquela equipe que marcar mais gols em uma única competição;
      • Um Ranking de Gols (veja parágrafo 4.1.1) será mantindo apontando clubes e seleções (separadamente) top 10 em marcação de gols na somatória de todas suas participações.

IV - Dos Rankings da FIFME

A pontuação dos times e seleções (balanço de vitórias/derrotas) para elaboração dos Rankings da FIFME obedece aos seguintes critérios:

    • Cada vitória de um time e/ou seleção dentro de um campeonato ou torneio oficial valerá 1 ponto no ranking (+1);
    • Cada derrota de um time e/ou seleção dentro de um campeonato ou torneio oficial valerá 1 ponto negativo no ranking (-1);
    • Empate é neutro, equivale à zero (0) pontos;
    • Os campeonatos que atribuem pontos-título ao campeão (e/ou para os melhores colocados), estes serão somados ao número de vitórias para obtenção da pontuação total da equipe para elaboração dos rankings oficiais.

    Contagem dos Pontos de Ranking:
    Assim, a contagem dos pontos das equipes para formação dos Rankings será:

      • O Saldo de Vitórias (SV) somado ao número de Pontos-Título (PT) da equipe:
        • HT = PT + V - D;
          • PS: Saldo de Vitórias = número de Vitórias (V) menos o número de Derrotas (D); HT = Handcap Total da equipe;
          • Os empates das agremiações só servem como critério de desempate para fins de montagem de ranking conforme descrito no artigo à seguir.

A FIFME atribuirá rankings diferentes para as ligas de seleções e clubes, e para as modalidades de futebol de campo, futsal e praia incluíndo todas respectivas sub-ligas. Rankings ligados à competições e de estatísticas diversas relacionadas as competições da FIFME em toda sua pluralidade também serão mantidos pela federação conforme as descrições encontradas no artigo à seguir.

Artigo 4.1 - Os vários Rankings

A FIFME mantém sete (7) Rankings principais:

    a-) Ranking Oficial: Ranking principal de seleções do Futebol Association FIFME:

    • Rankeia as agremiações pelo balanço total de vitórias/derrotas e pontos-títulos;
    • É atualizado após as Copa do Mundo, Copa Rooca e ao término de um Grand Slam, e suas respectivas atualizações correspondem às estações (ou fases) do Grand Slam (veja capítulo VI):
      • Após a Copa do Mundo: Ranking de Inverno;
      • Após a Copa Rocca: Ranking da Primavera;
      • Ao término do Grand Slam: Ranking de Entradas.
    • Ao ser publicado uma nova edição do ranking, o antigo ranking será arquivado entre os "rankings anteriores", que servem de parâmetro para análise do desempenho/evolução das seleções em sua trajetória ao longo do tempo;
    • Caso haja empate de pontos entre dois ou mais países na somatória dos pontos para atualização do ranking, os critérios de desempate são os seguintes:
      • Maior número de empates;
      • Maior número de vitórias;
      • Maior número de Pontos-Título;
      • Maior número de jogos;
      • Permanecendo empatadas, as seleções ocuparão a mesma posição no ranking.

    b-) Ranking Oficial de Clubes: Ranking principal de clubes do Futebol Association FIFME:

    • Segue as mesmas regulamentações do ranking oficial de seleções (tópico "a") mas engloba apenas as competições oficiais de clubes;
    • É atualizado pelo menos duas (2) vezes no decorrer de um Grand Slam de Clubes, nas ocasiões:
      • Ao término do circuito de disputas regionais americanos e europeus: Ranking de Inverno;
      • Ao término do Grand Slam de Clubes: Ranking de Entradas;
      • Rankings ocasionais poderão ser publicados entre os dois citados acima, sendo, então, nomeados de Outono e/ou Primavera conforme a écopa.
    • Ao ser publicado uma nova edição do ranking, o antigo ranking será arquivado entre os "rankings anteriores".

    c-) Ranking de Títulos: Rankeamento que contabiliza somente os títulos conquistados pelas equipes (campeonatos e torneios), sendo subdividido nos âmbitos de seleções e clubes e também por modalidades/ligas, incluindo futsal e beach soccer.

    Característicamente, os Rankings de Títulos, são descritos como:

    • Dinâmicos, pois cada sessão correspondente é atualizada imediatamente após o término de qualquer competição;
    • Rankeia apenas os Pontos-Título de cada agremiação. Caso haja empate no número de Pontos-Título entre duas ou mais equipes, os critérios de desempate são:
      • Maior número de campeonatos importantes conquistados (estrelas);
      • Maior número de títulos (total) conquistados;
      • Permanecendo o empate as equipes ocuparão a mesma posição no ranking.
    • Nos rankings de títulos de ligas ou modalidades que não contabilizam pontos-título, liderará o ranking a(s) equipe(s) que respectivamente:
      • Tiver(em) o maior número de estrelas conquistadas;
      • Tiver(em) o maior número total de títulos conquistados;
      • e/ou tiver(em) mais premiações obtidas (veja capítulo VI).
    • Os pontos-título obtidos por vices-campeões, terceiros colocado etc, em campeonatos que atribuem pontos-título para tais posições, não são computados para os rankings de título por não terem sidos obtidos pela conquista de um título.

    Os Rankings de Títulos mantidos pela FIFME são:

    • Futebol Association: ranking de títulos do futebol de mesa profissional FIFME:
      • Liga de Seleções: contabiliza somente os campeonatos conquistados pelas seleções da FIFME;
      • Liga de Clubes: geral, de todos os clubes contabilizando somente os campeonatos conquistados. É, também, sub-dividido em:
        • Títulos Internacionais Interclubes;
        • Títulos Europeus;
        • Títulos Brasileiros.
    • Futsal: contabiliza os títulos da modalidade futsal, sendo sub-dividido em três rankings:
      • Clubes: contabiliza somente os campeonatos conquistados pelos clubes filiados à liga de futsal;
      • Seleções: contabiliza todos os títulos de seleções em disputas de futsal;
      • Profissional: contabiliza somente os títulos do futsal profissional;
    • Beach Soccer: contabiliza apenas o total e a importância (estrelas) dos títulos conquistados no futmesa de praia, é sub-dividido em:
      • Seleções;
      • Clubes.
    • Liga Profissional: ranking de títulos inter-categorias da sub-liga que engloba os botões profissionais e resinados, contabilizando somente o total de títulos conquistados nas três modalidades do futmesa FIFME. É sub-dividido em:
      • Futsal Profissional: contabiliza somente os títulos de futsal de agremiações da liga profissional de forma aberta;
      • Seleções;
      • Clubes.
        • Em caso de empate no total de títulos entre duas ou mais agremiações, os critérios de desempate são:
          • Maior número de títulos na modalidade association;
          • Maior número de títulos na modalidade futsal.
    • Liga Master: contabiliza o total de títulos obtido pelas equipes participantes das competiçõ válidas pelos Masters, Club Masters e Master's Pro.

    • Títulos Inter-Categorias: ranking que contabiliza todos os títulos em todas as modalidades de futmesa da FIFME, incluíndo seus respectivos pontos-título e estrelas. É sub-dividido em:
      • Seleções;
      • Clubes.
    • Confederações: ranking que contabiliza o total de títulos conquistados nos âmbitos de clubes e seleções em competições de nível intercontinental e internacional por confederações da FIFME (UEFA, CONMEBOL, CONCACAF etc).
    • Ranking de Sub-Liga: contabiliza os títulos de uma determinada sub-liga, de ligas antigas ou extintas, tais como:
      • Liga da Era Colunão;
      • Liga da Era Brianezi;
      • Antiga Liga de Futsal;
        • Liga Pioneira;
        • Várzea.
      • Liga Sub-17;
      • Liga Gaúcha.
        • Os rankings de sub-ligas são organizados levando-se em consideração os dados das disputas oriundas da respectiva liga, possuindo diferentes formatos, esses dados, além de títulos, também incluem:
          • Premiações;
          • Circuitos de Disputas;
          • Temporadas;
          • Tríplices Coroas.
        • Os rankings de sub-ligas são dispostos junto à página oficial da respectiva liga e seus dados alí listados podem não bater com os demais rankings no âmbito geral da federação,

    d-) Ranking do Grand Slam: O Grand Slam, conforme regulamentação descrita no caítulo VI deste regulamento, é uma sequência de competições que compreende os campeonatos oficiais mais importantes da federação. Para se chegar ao campeão do Grand Slam, são computados os Pontos-Títulos referentes somente às conquistas dos campeonatos inclusos em tal sequência (ou circuito).

    Para a elaboração do Ranking do Grand Slam, seguem-se os seguintes critérios:

    • O Ranking do Grand Slam só engloba as equipes campeãs dos Grand Slams;
    • É atualizado ao término de cada Grand Slam;
    • Como nos rankings de títulos (veja acima), contabiliza somente os Pontos-Títulos referentes as conquistas inclusas nos Grands Slam por seus respectivos campeões;
    • É editado somente para a Liga de Seleções.
      • Ranking da Corrida dos Campeões: computa os Pontos-Títulos de todas conquistas válidas por todos os Grand Slams realizados.
        • Não há critério de desempate para este ranking;
        • Inclui somente as seleções que já venceram títulos válidos pelo(s) Grand(s) Slam;
        • Exibe graficamente o desempenho das equipes e sua evolução, mostrando a pontuação obtida em cada Grand Slam desde a edição inicial.

    e-) Ranking das Copas: Ranking que contabiliza a pontuação das seleções, o saldo vitórias/derrotas e Pontos-Título, oriunda de suas participações em Copas do Mundo incluindo somente os jogos do evento principal.

    • Tem a mesma lógica do Ranking Oficial, mas limita-se a Copa do Mundo e seus respctivos jogos;
    • É atualizado ao término de cada edição da Copa do Mundo;
    • Caso haja empate de pontos entre duas equipes na somatória de para atualização do ranking das Copas, os critérios de desempate são:
      • Número de empates;
      • Número de participações em Copas do Mundo;
      • Número de gols marcados em Copas do Mundo;
      • Permanecendo o empate as equipes ocuparão a mesma posição no ranking.
    • PS:
      • Os jogos das eliminatórias não são computados para o Ranking das Copas devido a grande diferença do número de jogos nas diferentes zonas de classificação ao redor do mundo;
      • Por ser o campeonato mais importante da FIFME, além do ranking oficial, a Copa do Mundo possui diversos outros rankings relacionados. Estes rankings são descritos no parágrafo 4.1.1 abaixo.

    f-) Ranking Internacional de Clubes: Ranking que inclui todas as competições internacionais interclubes da FIFME, contabilizando o saldo vitórias/derrotas e os Pontos-Título oriundos de tais competições somente.

    • O Ranking Internacional de Clubes é atualizado no máximo duas (2) vezes no decorrer do ciclo de disputas de um Grand Slam de Clubes:
      • Ao término das competições internacionais interclubes de nível secundário, tais como Copa UEFA, CONMEBOL etc, as que prescedem as competições de clubes da Champion's League;
      • Ao término do Grand Slam de Clubes.
    • Segue o mesmo padrão do Ranking Oficial da FIFME e os mesmos critérios de desempate (veja tópico "a" acima);
    • Em relação à liga de clubes, é equivalente ao Ranking das Copas da liga de seleções;
    • Deve listar todas competições internacionais inclusas em sua contabilidade total;
    • Ao ser publicado uma nova edição do ranking, a edição antiga é arquivada entre os "rankings anteriores".
      • Ranking de Títulos Internacionais Interclubes: ranking que segue o mesmo padrão dos diversos rankings de títulos da FIFME (veja tópico "c" acima), mas contabiliza apenas os títulos obtidos em competições internacionais interclubes.

    g-) Ranking Oficial de Futsal: Ranking que inclui a pontuação de todas as equipes e campeonatos chancelados pela Liga de Futsal. Em sua origem, incluia seleções e clubes no mesmo rankeamento, devido as competições de futsal permitirem os confrontos "abertos" segundo seus estatutos, atualmente é dividido em três rankings, com clubes, seleções e combinados rankeados separadamente.

    • É atualizado três vezes durante a temporada de disputas que englobam o Grand Slam da modalidade de futsal (o Circuito Aberto), nas seguintes ocasiões:
      • Ao térmimo das disputas estaduais brasileiras (Campeonatos Paulista, Carioca, Sul-Minas Etc): Ranking de Outono;
      • Ao término dos circuitos nacionais brasileiro e europeu: Ranking de Inverno;
      • Ao término do Circuito Aberto: Ranking de Entrada;
      • Há, também, o Ranking da Primavera, publicado ocasionalmente antes do de entrada.
    • A metodologia de atualização e os critérios de desempate para este ranking são idênticas as do Ranking Oficial da FIFME (veja tópico "a" acima).

    Parágrafo 4.1.1 - Demais Rankings da FIFME:
    Além dos rankings principais supracitados, diversos outros rankings são mantidos pela federação, sendo eles:

    h-) Ranking das Maiores Competições: Composto de diversos rankings que obedecem ao formato padrão dos rankings de títulos (veja tópico "c" acima), ou seja, contabiliza títulos conquistados e/ou pontos-título em competições específicas da Liga de Seleções somente, incluíndo os campeonatos mais importantes e tradicionais da federação como listado abaixo:

      • Copa do Mundo: inclui três rankings no âmbito de todas Disputas da Copa Mundo, como observado à seguir:
        • Títulos da Copa do Mundo: contabiliza os pontos-títulos dos três primeiros colocados em todas as edições da Copa do Mundo em seu evento principal;
        • Disputas da Copa do Mundo: contabiliza o total de torneios conquistados que são relacionados com a Copa do Mundo, incluíndo as seguintes competições :
          • Copa Pelé e Copa Krol;
          • Copa do Mundo da TV;
          • Eliminatórias da Copa do Mundo;
          • World Cup Festival (Torneio Início).
        • Copa do Mundo da TV: contabiliza o total de títulos, vices, terceiros e quartos lugares das seleções em todas edições da Copa do Mundo da TV;
      • Copa Rocca: contabiliza os pontos-títulos dos três primeiros colocados em todas as edições da Copa Rocca;
      • Copa Intercontinental: contabiliza os títulos da Copa Intercontinental e sua fase final (1); e dos principais campeonatos continentais do mundo (2):
        • (1): disputas continentais inseridas dentro do envento final da Copa Intercontinental (Copa Libertadores de América, Recopa Européia, Afro-Asiática etc);
        • (2): Os mais importantes campeonatos das confederações continentais da FIFME, que são:
          • UEFA: Copa Europa;
          • CONMEBOL: Copa América;
          • CONCACAF: Copa Ouro;
          • AFC: Copa Ásia;
          • CAF: Copa África.
      • Quadro de Medalhas Olímpicas: contabiliza o total de medalhas de ouro, prata e bronze (respectivamente) conquistadas em todas edições dos Jogos Olímpicos FIFME;
      • Ranking da Tríplice Coroa: contabiliza os pontos-títulos obtidos somente nas três competições que compôem a Tríplice Coroa Mundial, as mais importantes da federação:
          • Copa do Mundo;
          • Copa Rocca;
          • Copa Intercontinental.

    i-) Ranking de Vitórias e de Gols: Ranking de seleções e clubes top 10 em número de vitórias e total de gols marcados respectivamente.

      • São atualizados após as Copas do Mundo, Copas Roccas e ao final de um Grand Slam:
      • Computam apenas o número total de vitórias e de gols de cada equipe;
      • As equipes que possuem o mesmo número de vitórias ou gols ocupam a mesma posição nos respectivos rankings.

    j-) FIFME Awards: Também conhecido como Ranking das Premiações FIFME, contabiliza prêmios (awards) ganhos por clubes e seleções nas três modalidades do futmesa.

    As Premiações (ou Awards) atribuídas às agremiações da FIFME se referem:

    • A conquista de um Grand Slam;
    • A conquista de um Circuito de Disputa (tais como brasileiro, europeu, intercontinental, metropolitano etc);
    • A conquista de uma Temporada (campeão do ano ou biênio);
    • A conquista de uma Tríplice Coroa (três competições interligadas e/ou em mesmo níveil de disputa);
      • As regulamentações referentes às premiações da FIFME, são detalhadamente explicadas o capítulo VI do presente texto.

    O ranking FIFME Awards é sub-dividido em quatro categorias:

      • Seleções: contabiliza os pontos-título das seleções ganhos em premiações referentes à Liga de Seleções;
        • Ranking das Temporadas: contabiliza os pontos-título somente das seleções campeãs das temporadas da FIFME.
      • Clubes: contabiliza os pontos-título de clubes ganhos em premiações referentes à Liga de Clubes;
      • Futsal: contabiliza os pontos-título ganhos em premiações de clubes e seleções pela Liga de Futsal;
      • Beach Soccer: contabiliza apenas o total de premiações atribuídos à clubes e seleções pela Liga de praia.
        • É atualizado sempre que um clube ou seleção recebe uma premiação;
        • Para o caso de duas ou mais agremiações empatarem em Pontos-Título, os critérios de desempate são:
          • Total de awards ganhos;
          • Maior número de Circuitos conquistados.

    k-) Ranking dos Rankings: Rankeia o total de lideranças das agremiações incluindo todos os rankings listados no presente artigo.

    É sub-dividido em três categorias:

    • Seleções: contabiliza o total de lideranças das seleções nos rankings da FIFME;
    • Clubes: contabiliza o total de lideranças dos clubes nos rankings da FIFME;
    • Futsal: contabiliza o total de lideranças de clubes e seleção da liga pela liga de futsal, incluíndo os rankings da Liga Sub-17.
    • É atualizado toda vez que algum clube ou seleção alcança a liderança de qualquer ranking da FIFME;
    • A liderança no ranking dos rankings não é contabilizada para o mesmo.

    Inclui os líderes dos rankings em três diferentes instâncias hierárquicas:

    • Oficiais: lideranças nos rankings que contabilizam o balanço geral das equipes (saldo TP=PT+V-D), incluindo:
      • Os rankings oficiais de seleções, clubes e futsal;
      • O Ranking das Copas e o Ranking Internacional de Clubes;
      • Todos os rankings anteriores já publicados.
    • De Títulos: lideranças nos principais rankings de títulos da federação:
      • Seleções: Títulos e Títulos das Copas do Mundo;
      • Clubes: Títulos, Títulos Internacionais, Títulos Europeus e Títulos Brasileiros.
      • Futsal: Títulos de Clubes e Seleções.
    • Outros Rankings: liderança em todos os demais rankings da FIFME, incluindo os da Liga Profissional, Liga de Beach Soccer, Botões em Desafios Inter-Técnicos, Inter-Categorias, de Gols, Vitórias, Grand Slam, FIFME Awards e Ranking das Maiores Premiações.

    l-) Rankings Inter-Técnicos: Os rankings inter-técnicos da FIFME contabilizam apenas jogos de campeonatos e torneios de desafios inter-técnicos organizados e disputados na FIFME.

    São quatro (4) os rankings dos Desafios Inter-Técnicos:

      • Ranking Oficial de Técnicos: segue o mesmo padrão do Ranking Oficial FIFME, entretando, limitado às partidas realizadas pelos técnicos em jogos pela FIFME;
        • Os técnicos passam a figurar no ranking somente após realizar três (3) partidas pela FIFME;
        • Contabiliza todas os jogos em desafios inter-técnicos, independente da modalidade e/ou regra disputada;
        • Os jogos amistosos inter-técnicos também são contabilizados para o ranking oficial inter-técnicos;
        • À excessão do Ranking de Títulos Inter-Técnicos (veja abaixo), qualquer técnico que abandone ou seja banido da federação será eliminado dos rankings inter-técnicos da FIFME.
      • Pontuação Total dos Técnicos: a pontuação total é somatória de pontos obtidos pelos técnicos em desafios FIFME, contabilizando três (3) pontos por cada vitória e um (1) por empate obtido;
      • Títulos Inter-Técnicos: contabiliza o total de títulos, vice-campeonatos e estrelas conquistadas pelos técnicos em desafios FIFME;
      • Títulos de Botões em Desafios: contabiliza o total de títulos, vice-campeonatos e estrelas obtidos pelos botões da FIFME em desafios inter-técnicos por qualquer federação de futmesa, incluisve a própria;
        • Desafios FIFME: contabiliza o total de títulos e estrelas obtidos pelos botões da FIFME somente nos desafios disputados na FIFME.

Artigo 4.2 - Livro dos Records FIFME

Além dos rankings supracitados neste capítulo, a FIFME é mantenedora de um Livro dos Records próprio, no qual são registrados as maiores marcas oriundas das competições e/ou do desempenho das agremiações da federação, o que incluí alguns mini-rankings e galerias:

    • Records: marcas ligadas à competições de clubes e seleções;
      • Diversos: gerais de títulos, estrelas, vitórias etc;
      • De Gols: incluindo artilheiros, times, competições, média de gols etc;
      • Hat-Tricks: registro de equipes que vencem três (3) competições seguidas, de jogador artilheiro em três (3) competições seguidamente ou qualquer outro fato ligado à conquistas e premiações que aconteça consecutivamente por três vezes;
    • Invencibilidades: de times e goleiros etc;
    • Registros históricos: marcas diversas de dados e fatos inusitados/raros que acontecem nas competições da FIFME;
    • Da Liga de Clubes: marcas que se limitam as disputas entre clubes;
    • Da Liga de Futsal: marcas que se limitam as disputas de Futsal;
    • Da Liga de Praia: marcas que se limitam as disputas de beach soccer;
    • Conquistas consecutivas: galeria dos bi, tri-campeões (etc) de competições em todas modalidades da FIFME;
      • Só entram nesta galeria as equipes que conquistarem seguidamente uma competição por duas ou mais edições, não englobando o total de edições conquistadas de uma determinada competição;
    • Os Papa-Títulos: hall das agremiações que mais conquistaram títulos nas diversas modalidades da FIFME;
    • Tabela de Rebaixados: lista negra com o registro histórico de todas agremiações que já foram rebaixadas em campeonatos que possuem mais de uma série de disputa (1ª divisão, 2ª divisão etc).

Sempre que uma marca registrada no Livro dos Records é igualada ou superada, o livro é atuaizado e ela passa a constar entre os demais records da FIFME.

    Parágrafo 4.2.1 - Clássicos da FIFME:
    Galeria que reúne dados de enfrentamentos de equipes (clubes e seleções na modalidade association) que sejam rivais por natureza ou tenham se tornado rivais após confrontagem nos gramados da FIFME. A galeria dos clássicos é mantida sob os seguintes critérios:

    • Os dados dos clássicos incluem:
      • Placar dos jogos, com destaque para as finais disputadas;
      • Total de vitórias de cada equipe;
      • Total de empate entre as equipes;
    • Na galeria dos clássicos só figuram confrontos entre:
      • As seleções mais tradicionais e pioneiras da federação;
      • Agremiações que tenham se confrontado em uma final (ou mais) importante;
      • Países que estiveram em guerra durante a contemporaneidade da FIFME;
      • Clubes rivais nacionais e/ou rivais de uma mesma cidade ou província.
    • Aos clássicos mais importantes da FIFME - os chamados super-clássicos -, serão atribuídos nomes próprios, são eles:
      • Seleções:
        • Choque-Rei: duelo entre as duas seleções consideradas as mais fortes da FIFME, Brasil vs. Holanda;
        • Derby dos Derbies: considerado o maior clássico entre seleções do mundo, Brasil vs. Itália;
        • Confronto do Ódio: rivalidade oriunda das finais das duas primeiras Copas do Mundo, Alemanha vs. Holanda;
        • Batalha do Prata: considerada a maior rivalidade sul-americana, Uruguai vs. Argentina;
        • Deathmatch(es) - Batalha até a Morte: clássico(s) entre dois países que estiveram em guerra durante a contemporaneidade da FIFME.
      • Clubes:
        • Clássico das Massas: considerado o maior clássico brasileiro, dos clubes de maior torcida do país, Corinthians vs. Flamengo;
        • Derby Paulistano: tradicional clássico da cidade São Paulo, Corinthians vs. Palmeiras.
          • Diz-se genéricamente Derby, aos clássicos entre duas equipes rivais de uma mesma cidade e/ou região/província;
          • Diz-se genéricamente Choque-Rei, aos clássicos entre duas equipes que são consideradas as melhores em suas cidades/região e/ou liga/competição/federação etc.

    Parágrafo 4.2.2 - Outras Galerias:
    Reúnem dados das competições e feitos das agremiações da FIFME. Dentre as quais se encontram:

    • Rankings: dá acesso à todos os rankings mantidos pela FIFME;
    • Galeria dos Campeões: lista todas agremiações campeãs incluíndo as três modalidades da federação com seus respectivos títulos mais importantes conquistados. Para entrar na Galeria dos Campeões, é preciso:
      • Conquistar um campeonato que distribua Pontos-Título;
        • Na modalidade de praia, é preciso conquistar ao menos um campeonato que valha uma (1) estrela;
        • Ao conquistar um campeonato que valha pontos-títulos, as agremiações carregam para a galeria quaisquer torneios de relevância conquistados anteriormente;
        • Conquistas de torneios festivos e títulos simbólicos não constam na galeria dos campeões;
      • Galeria dos Campeões Mundiais: sub-galeria que lista por modalidade as agremiações que já conquistaram títulos em nível mundial nos âmbitos de clubes e seleções.
    • Galeria de Títulos: lista em ordem cronológica e por modalidade todos os campeonatos e torneios realizados pela FIFME, dispondo:
      • Os quatro primeiro colocados de cada competição já realizada;
      • Os pontos-títulos e estrelas distribuídas (ou não) por cada competição;
      • As próximas competições a serem realizadas;
      • Possui sub-sessões que organizam os campeonatos em suas diversas edições, agrupando-as sequêncialmente, incluindo:
        • Campeonatos top e competições que compôem a Tríplice Coroa Mundial de seleções;
        • FIFME Champion's League;
        • Liga Profissional;
        • Posse(s) Definitiva(s) de troféus;
        • Tríplices Disputas: campeonatos e/ou torneios de três edições;
        • As diversas Tríplices Coroas já conquistadas pelas agremiações;
        • Títulos Inter-Categorias (clubes e seleções);
        • Total de títulos conquistados por marcas de botão (clubes e seleções);
        • Total de títulos conquistados por continente (clubes e seleções);
        • Títulos Inter-Técnicos: incluíndo todos desafios reconhecidos pela FIFME.
    • Grand Slam: galeria que lista e dispôe dados e informações sobre os Grands Slam das ligas de clubes e seleções, e todos os circuitos de disputas de clubes nas três modalidades da FIFME (saiba mais no capítulo VI);
    • Números: galeria de dados numéricos dos principais campeonatos e torneios de clubes e seleções da FIFME;
    • Finais: galeria de súmulas e placares das principais finais de competições de clubes e seleções da FIFME;
    • Artilheiros: galeria de todos os artilheiros de competições oficiais de clubes e seleções da FIFME cujo detalhamento se encontra no artigo 3.2 deste regulamento);
    • História: narra a história da FIFME desde a sua fundação da FIFA em 1982;
    • Sala de Troféus: hall que imortaliza os troféus dos principais torneios, campeonatos e premiações com seus respectivos vencedores nas três modalidades do futebol de mesa FIFME;
    • Hall da Glória: hall de pôsters e fotos dos maiores campeões da FIFME nas conquistas consideradas como os maiores feitos da história. incluíndo competições de clubes e seleções nas três modalidades do futebol de mesa.

V - Regulamentos e Regras dos Campeonatos e Torneios

O regulamento específico para cada campeonato será divulgado na criação das tabelas dos mesmos. A FIFME se reserva o direito de:

    • Alterar as tabelas de competições para incluir novas agremiações se a mesma ainda não tiverse iniciado ou se tiver tido um andamento inferior a 25% do total de jogos;
      • Neste caso, não é permitido se excluir os jogos já realizados, alterar os critérios técnicos da competição ou interferir na classificação das demais equipes participantes.
    • Publicar à cada competição os seus respectivos critérios para:
      • Determinar as agremiações participantes;
      • Determinar o formato da competição e seus critérios de classificação, disputa dos jogos, critérios de desempate específico;
      • Determinar a(s) sede(s) das competições e local dos jogos;
      • Inst. 5.0.1 - Restrições: Observa-se que, contudo, os direitos da FIFME se restrigem às regulamentações do presente texto em sua íntegra e em seu espírito.

Artigo 5.1 - Pontuação dos Jogos

Em competições com fórmula de disputa por pontos-corridos, ou em disputa com grupos de equipes em grupos (ou chaves) de classificação, a pontuação atribuída aos jogos será de:

    • Três (3) pontos para o vencedor da partida;
    • Zero (0) pontos para o perdedor da partida;
    • Se a partida terminar empatada será atribuido um (1) ponto para cada equipe.

Artigo 5.2 - Das Fórmulas dos Campeonatos

Genéricamente, temos três tipos de competições:

    • Pontos-Corridos: formato na qual o campeão e a classificação geral são determinados após todas equipes participantes jogarem entre si ao menos uma vez;
    • Mata-Mata: formato na qual as equipes participantes vão se enfrentando em jogos eliminatórios até que se chegue à agremiação campeã;
    • 1ª Fase e Play-Off: fórmula que inicia com equipes dividas em grupos classificatórios que culminam em um mata-mata (play-off).

Sobre as tabelas de qualquer competição, deve-se considerar que:

    • As fórmulas listadas neste capítulo podem ser adotadas e/ou misturadas em uma mesma disputa em diferentes fases, conforme a regulamentação específica de cada competição;
    • À excessão das competições que sejam de pontos-corridos em sua íntegra (cuja regulamentação é especificada abaixo), a classificação final de todas equipes em competições cujas posições não sejam definidas pela confrontação direta, os critérios para determinar a colocação das equipes serão:
      • Em fases de grupos classificatórios:
        • Melhor indíce técnico na somatória de todos os grupos;
        • Caso se mantenha o empate, há três possibilidades:
          • Para fins de classificação à fase posterior: realiza-se um jogo-extra;
          • Para fins de se determinar apenas a posição de equipes classificadas: disputa de penaltis ou sorteio.
          • Se o empate for entre equipes eliminadas, elas ocuparão a mesma posição na classificação final.
      • Em outras hipóteses, os critérios para se determinar o posicionamento de uma equipe na tabela final de uma competição são:
        • Melhor Saldo de Vitórias;
        • Maior número de empates;
        • Pontos conquistados;
        • Saldo de gols;
        • Gols pró;
        • Total de jogos;
        • Confronto direto (se tiver ocorrido, mesmo que em fase anterior);
        • Caso o empate se mantenha, as equipes ocuparão a mesma posição na classificação final.

Os detalhes sobre a elaboração de tabelas de competições e suas respectivas regulamentações de grupos ou chaves classificatórias são objetos discutidos no artigo 5.6 adiante neste capítulo.

As tabelas dos campeonatos e torneios da FIFME são organizadas em torno das regulamentações, ou fórmulas, listadas à seguir:

    a-) Pontos-Corridos: Como descrito genéricamente acima, trata-se de uma disputa cujo campeão é o time que somar mais pontos após a totalidade de confrontos dentre todas as agremiações participantes, o que pode ser em um, dois ou mais turnos (ou jogos entre as mesmas equipes).

    As resoluções para disputas cuja fórmula forem de Pontos-Corridos são as mesmas para grupos de equipes em campeonatos com chaves classificatórias de somatória de pontos, uma vez que tal fórmula não requer um número mínimo ou máximo de participantes, apenas que todos se enfrentem ao menos uma vez.

    Para estes casos, havendo empate de pontos entre duas ou mais equipes, os critérios de desempate serão:

    • Saldo de gols;
    • Número de gols pró;
    • Número de vitórias;
    • Confronto direto;
    • e jogo-extra.

    O jogo-extra deverá ser disputado em cárater eliminatório (veja tópico "d" abaixo). A FIFME não realiza, em nenhuma hipótese, desempate para fins de determinação do campeão por sorteio.

    b-) Jogos de Turno e Returno (ou ida e volta): Nos jogos de turno e returno, poderá ser adotada a seguinte fórmula para uso do goleiro:

    • Goleirinho/Goleirão: os goleiros de cada equipes terão dois tamanhos, Grande (ou goleirão) e Pequeno (ou goleirinho), sendo:
      • Grande: oficial da regra Paulista, de medidas de face de 8x3,5cm;
      • Pequeno: oficial da regra Carioca, de medidas de face de 7x3,5cm.
    • A equipe mandante nos confrontos de turno e returno jogará com o goleiro grande e sua adversária com o goleiro pequeno;
    • A fórmula do Goleirão/Goleirinho poderá ser adotada tanto para campeonatos de pontos-corridos quanto para jogos eliminatórios em turno e returno;
    • A fórmula Goleirão/Goleirinho poderá ser adotada em conjunto com outras fórmulas e/ou chaves de classificação de um campeonato sempre se respeitando a seguinte instrução:
      • O número de partidas realizadas com o goleirão/goleirinho deve ser igual para todas as equipes participantes.

    Os critérios para se declarara uma equipe vencedera de um duelo jogos eliminatórios em turno e returno são:

    • Placar Agregado: somatória dos placares das partidas de turno e returno;
    • Disputa em cobranças de penaltis.

    Em hipótese alguma, para disputas eliminatórias de turno e returno, será adotado o critério de "maior número de gols fora de casa" como forma de desempate.

    Em competições oficiais (campeonatos) entre seleções, ou patrocinadas pela Liga de Seleções, não será permitida a utilização do goleirinho (modelo carioca). No caso de disputas de ida e volta, ambos jogos de turno e returno deverão ser jogados com o goleirão (modelo paulista).

    c-) - Goleiro Neutro (ou padrão): O goleiro neutro (de medidas Paulista) é padrão para jogos em disputas que:

    • As equipes se enfrentem em turno único, seja em grupos de chaves classificatórias, seja em partidas de eliminatórias simples;
    • O goleiro neutro é padrão para todos os jogos, à excessão daqueles que anunciem outras fórmulas préviamente;
    • Jogos de mando neutro, ou seja, realizados fora da(s) sede(s) das agremiações a se enfrentarem;
      • O mando neutro pode ser adotado em fórmula de pontos-corridos de turno único;
      • Consideranso-se apenas o mando, jogos de turno e returno poderão ser, conforme anunciação prévia, disputados com goleiro neutro pelas equipes a se enfrentarem.
    • Não sendo anunciado préviamente a disputa em sistema de ida e volta, decisões/confrontos em dois jogos (incluindo campeonatos de pontos-corridos e/ou em grupos de chaves classificatórias) devem ser disputadas com uso do goleiro neutro por ambas equipes.
      • Goleiro Original: diz-se "goleiro original" para os goleiros que são integrantes originais de um time de botão, que vem de fábrica junto com os mesmos. Refere-se à goleiros pequenos ou de medidas inferiores às do goleiro padrão e só poderão ser utilizados caso estejam especificados em regulamento publicado anteriormente ao jogo/competição;
      • Goleiro Genérico: diz-se "goleiro genérico" para qualquer goleiro que não possua nome de jogador, emblema ou escudo, apenas número, podendo ser utilizado por qualquer equipe. O goleiro genérico tanto pode ser grande quanto pequeno.

    d-) Eliminatória Simples (ou mata-mata): Campeonatos ou fases nas quais as equipes se enfrentam em partidas eliminatórias até que se chegue à um campeão/classificado.

    • Jogos de Eliminatória Simples são de turno único (uma partida apenas) com ambas equipes utilizando o goleiro neutro;
    • Em jogos de eliminatórias simples, em caso de empate, será sempre obrigatória a realização da prorrogação;
    • As fórmulas para realização da prorrogação e do desempate em partidas eliminatórias são detalhadas no artigo 5.3 abaixo.

    e-) Aproveitamento de Vitórias: Disputas nas quais o campeão ou vencedor é aquela equipe que obter a maior porcentagem de vitórias, independentemente do número de partidas realizadas.

      • O aproveitamento de vitórias é obtido através da seguinte fórmula:
        % de vitórias = (Nº de vitórias / Total de Jogos ) x 100;
      • A presente fórmula só pode ser aplicada para disputas em nível de torneio ou para desafios inter-técnicos;
      • É aplicável à torneios disputados no estilo popular conhecido como "quem ganha fica";
      • Em caso de empate na porcentagem de vitórias entre duas ou mais agremiações, os critérios de desempate são:
        • Número de vitórias;
        • Confronto direto;
        • Saldo de gols;
        • e jogo-extra.

Artigo 5.3 - Dos Desempates

À excessão de prévio anuncio em regulamento específico e nas situaçõe ilustradas acima no presente capítulo, lista-se abaixo as fórmulas de desempate que deverão ser adotadas nos campeonatos, grupos classificatórios e jogos da FIFME em todas as suas modalidades e ligas.

    Parágrafo 5.3.1 - Jogos Eliminatórios/Eliminatória Simples:
    Em caso de empate o desempate será através de:

    • Prorrogação;
    • Disputa de penaltis.

    Parágrafo 5.3.2 - Eliminatória em Turno e Returno (ou em melhor de dois, três (ou mais) jogos): Em caso de empate no placar agregado (no caso de duas partidas) ou em pontos e saldo gols ao final de três (ou mais) partidas, o desempate será através de:

    • Disputa de penaltis.

    Parágrafo 5.3.3 - Grupo Classificatório (ou disputa em pontos-corridos): Em caso de empate em pontos, o desempate se fará através dos seguintes critérios:

    • Mellhor saldo de gols;
    • Maior número de gols pró;
    • Maior número de vitórias;
    • Melhor desempenho no confronto direto entre as equipes empatadas;
    • Menor número de cartões;
    • Jogo-extra (ou jogos-extras, caso haja mais de duas equipes empatadas).

    Parágrafo 5.3.4 - 4K:
    Nas disputas chanceladas ou sediadas em países da CONCACAF, o desempate através de disputa de penaltis será substituído por:

    • "Four Kicks to Score" - Quatro Toques pro Gol (ou 4K): saindo à partir do meio círculo, cada jogador tem quatro toques para finalizar à gol. Cinco (5) chances alternadas para cada agremiação e, persistindo o empate, chances únicas alternadas para cada equipe até que se chegue a um vencedor.

    Parágrafo 5.3.5 - Silver Goal:
    Nas disputas chanceladas ou sediadas em países da UEFA, o desempate na prorrogação se dará da seguinte forma:

    • "Silver Goal" (ou Gol de Prata): se o 1º tempo da prorrogação terminar com um vencedor, encerra-se o jogo.

    Parágrafo 5.3.6 - Golden Goal:
    O regulamento de qualquer campeonato (exceto os chancelados pela UEFA) pode, sob prévia anunciação, optar pela prorrogação com Golden Goal, o Gol de Ouro (conhecido popularmente por "quem fizer ganha" ou "morte súbita"), assim, no tempo-extra, vence o time que marcar o primeiro gol.

    Na disputa de prorrogação com golden goal, deve-se proceder da seguinte forma:

      • Saída Bangú: Para evitar que o gol de ouro seja marcado logo na saída de bola, a prorrogação com golden goal se reinicia em seus dois tempos (caso sejam necessários) em cobrança de tiro-de-meta e arrumação livre das equipes em campo;
        • A equipe mandante terá a prioridade para reiniciar a partida no tempo-extra com golden goal;
        • Em jogos sem mando de campo, deverá se sortear a equipe a dar saída no tempo inicial da prorrogação com golden goal.

    Parágrafo 5.3.7 - Copa do Mundo:
    Nas final ou finais de uma Copa do Mundo, deve-se observar que:

    • Final: caso a disputa da partida final da Copa do Mundo termine empatada após a prorrogação, será realizado um jogo-extra para o desempate.

      Em, suma, o desempate em uma final de Copa do Mundo se dá da seguinte forma:
      • 1º jogo: prorrogação normal, persistindo o empate, jogo-extra;
      • Jogo-extra, persistindo empate após o tempo normal: prorrogação com Golden Goal (veja abaixo) e cobrança de penaltis.
        • Essas resoluções são válidas para a Copas do Mundo das ligas de seleções e de clubes.
    • Empate em Fase Final de Pontos-Corridos: caso duas equipes terminem empatadas em pontos a fase final de uma Copa do Mundo, o desempate se fará através de:
      • Jogo-extra entre as equipes em igualdade de pontos, persistindo o empate: prorrogação normal e cobrança de penaltis;
      • Caso mais de duas equipes terminem empatadas em pontos, somente as duas melhores, levando-se em conta todos os critérios de desempate descritos no parágrafo 5.3.3 acima, fazem o jogo-extra.

Artigo 5.4 - Tempo de Jogo e Substituições de Jogadores

O tempo de jogo de qualquer campeonato ou torneio da FIFME é o que está previsto nas Regras Oficiais da FIFME provido das seguintes regulamentações:

    Parágrafo 5.4.1 - Contagem do Tempo:
    O tempo de jogo na FIFME é cronometrado em contagem regressiva, sendo o cronômetro parado à cada gol marcado, a cada tiro-de-meta resultante de chute à gol e na aplicação de cartão à qualquer jogador/equipe. O tempo também pode ser parado em caso de perda da bola ou qualquer outro tipo de interrupção extra-jogo ou por força maior:

    • Inst. 5.4.1.1 - Prorrogação: No tempo-extra (prorrogação), o cronômetro só é parado após a marcação de um gol e na aplicação de cartões.
    • Inst. 5.4.1.2 - Término da partida: Se o cronômetro for parado com nove (9) segundos (ou menos) restantes à zeragem, o árbitro pode dar o jogo (ou prorrogação) como encerrado.
      • Inst. 5.4.1.2.1 - Segundos finais: à 30 segundos do fim (ou menos) de cada etapa da partida, caso a bola saia em tiro-de-meta resultante de tiro à gol, a equipe a dar saída de bola poderá abdicar da arrumação dos jogadores prevista para tal situação, repondo a bola rapidamente sem que nenhum jogador seja reposicionado em campo (à excessão dos botões adversários que estiverem dentro da grande área do time a efetuar a reposição de bola);
      • Inst. 5.4.1.2.2 - Primeira bola fora: ao tempo de jogo excedido, o árbitro poderá estabelecer a "primeira bola fora" caso julgue necessário recuperar tempo perdido em função de elementos extra-campo (em caso de "cera", por exemplo), nesse caso o jogo só terminará quando a bola sair de campo por uma de suas quatro linhas limítrofes, incluíndo a linha de gol (marcação do gol).
    • Inst. 5.4.1.3 - Tempo contítnuo: Em jogos desprovidos de cronômetro, a duração das partidas será de dois (2) tempos de doze (12) minutos contínuos.
    • Inst. 5.4.1.4 - Amistosos: Amistosos serão disputados em dois tempos de onze (11) minutos, com cronômetro parando apenas após marcação de gol(s) e com término à primeira bola fora após o tempo esgotado.
    • Inst. 5.4.1.5 - TV FIFME: Em jogos com cobertura da TV FIFME a duração das partidas será de dois (2) tempos de quinze (15) minutos.

Em relação às Substituições de Jogadores, deve-se observar que:

    Parágrafo 5.4.2: Substituições de Jogadores:
    O número máximo de substituições de jogadores (incluindo o goleiro) durante as partidas permitidos para cada equipe nas três modalidades de futmesa da FIFME será de:

      • Futebol Association: até duas (2) substituições por jogo;
      • Beach Soccer: jogadores de linha, ilimitado; e goleiro, uma em cada tempo de jogo;
      • Futsal: as substituições de jogadores em partidas de futsal são definidas pelas Regras da modalidade.

        As substituições de jogadores devem seguir as seguintes instruções:
        • As substituições são permitidas somente com o o cronômetro parado nos momentos de arrumação dos jogadores em campo ou durante o(s) re-início(s) da partida;
        • Em jogos amistosos, poderá se substituir até três (3) jogadores na modalidade association;
        • Uma substituição adicional poderá ser concedida ao goleiro caso ele seja quebrado em função de dividida durante a partida;
          • Cêra: em partidas de beach soccer cujo número de substituições é ilimitado, se o árbitro perceber que algum técnico esteja fazendo substituições com o artifício de párar o jogo e/ou diminuir o ritmo da partida (fazer "cera"), o cartão amarelo deverá ser-lhe aplicado.

Artigo 5.5 - Regras do Jogo e Arbritagem

As regras das competições e jogos da FIFME serão sempre as Regras Oficiais de Futebol de Mesa da FIFME.

As Regras Oficiais de Futebol de Mesa FIFME são aplicáveis em sua íntegra à modalidade de Futebol Association (futebol de campo) e englobam as modificações redigidas pela federação na forma do Adendo: FIFME 12x3 Toques Rebound, que se estendem para todas as competições das ligas principais de clubes e seleções. As modalidades e ligas listadas abaixo apresentam modificações e adaptações específicas para sua prática e, apesar de seguirem o padrão das Regras Oficiais de Futebol de Mesa FIFME, possuem também cada qual o seu conjunto individual de regras:

    • Futsal (ou salão): modalidade regida pelas Regras de Futsal FIFME;
      • Liga Sub-17 (ou u-17): apesar de ser parte integrante da liga de futsal, é disputada tendo como base as Regras Oficiais de Futebol de Mesa FIFME como está previsto no regulamento da modalidade.
    • Beach Soccer (ou praia): obedece às Regras de Beach Soccer FIFME;
    • Subbuteo (ou futebol de dedo): odedece às Regras do Subbuteo Paulista.

      Parágrafo 5.5.1 - Regras para Torneio Início
      Torneio Início é uma disputa de abertura para um campeonato maior, como o Campeonato Paulista e a Copa do Mundo por exemplo. O Torneio Início tem um ou poucos dias de competição, com jogos curtos e envolvendo todas as equipes que disputam o evento principal. Seus jogos são sempre eliminatórios e, em caso de empate, a decisão se dá na forma de disputa de penaltis. As regras para o Torneio Início são as Regras Oficiais de Futebol de Mesa FIFME com as seguintes especificações:

      • O tempo total de jogo é de 2 (dois) tempos de 5 (cinco) minutos;
        • Para a modalidade de beach soccer, de 1 (um) tempo de 5 (cinco) minutos.
      • Na saída de jogo, o time atacante pode bater diretamente para o gol no primeiro toque;
      • Caso um jogador toque em 2 (dois) adversários ou mais antes de tocar a bola (cometer falta-dupla), receberá o cartão vermelho diretamente, sendo expulso de campo;
      • O jogador acionado pode bater em qualquer outro botão após tocar a bola sem que isso acarrete em punição com perda de toques (3 toques);
      • Qualquer falta pode ser cobrada diretamente para o gol, tanto no campo de ataque quanto no campo de defesa;
      • O goleiro não pode ser movido na cobrança de escanteio, independentemente do ataque bater ou não para o gol;
        • PS: ou seja, todos escanteios são "olímpicos".
      • Os jogos são sempre eliminatórios e, em caso de empate, a decisão se dá diretamente nos penaltis, sem se disputar a prorrogação.
        • Serão três (3) cobranças alternadas para cada equipe na série inicial, seguindo-se de série única alternada até que haja vencedor.
      • Inst. 5.5.1.1 - Regras para Torneio Início para Modalidade de Futsal: Para a modalidade de Futsal, as competições em formato de Torneio Início deverão obedecer às seguintes adições na regra descrita no parágrafo 5.5.1 acima:
        • A duração do jogo será de 1 (um) tempo de 5 (cinco) minutos cronometrado;
        • Caso um jogador toque em 2 (dois) adversários ou mais antes de tocar a bola (cometer falta-dupla), receberá diretamente o cartão azul e terá de ser imediatamente substituído;
        • Não há contagem de faltas, todas as faltas, exceto as técnicas, deverão ser cobradas da marca de tiro-livre direto (ou da linha da meia-lua).

      Parágrafo 5.5.2 - Da Arbitragem:
      São árbitros os técnicos de futebol de mesa que tenham conhecimento e saibam aplicar as regras oficiais do jogo em partidas de botão. Podem ajudar na observação de lances polêmicos como desvios, divididas, faltas, posse de bola etc. Na FIFME, somente o técnico-presidente da federação, Sr. Ms. Pedroom Matheus Luiz, tem plena autoridade para impôr as regras da FIFME em sua íntegra por ser praticamente, estudante e revisor das mesmas.

      As decisões dos árbritos durante os jogos deverão respeitar essas regras. Em caso de dúvidas durante os jogos, a decisão tomada pelo árbitro será soberana e imutável após sua consumação. O resultado de uma partida não poderá ser alterado após o término do jogo nem as decisões do árbitro podem ser alteradas, à excessão de:

      • Flagrante de erro de direito levado à cabo pelo árbitro e registrado em forma de prova imagética incontestável captada por lentes de câmeras de vídeo ou fotográficas;
        • O erro de direito refere-se à:
          • Gol anulado erroneamente;
          • Marcação de penalti ou falta-direta inexistente seguida da marcação de gol;
          • Não validação do gol em bola que tenha adentrado a meta em situação regular;
          • Expulsão de campo irregular de jogador.
        • O erro de direito poderá, conforme cada caso, acarretar em:
          • Anulação do jogo;
          • Alteração do placar da partida;
          • W.O. e eliminação do técnico que tenha induzido ou causado o erro de direito em disputas inter-técnicos;
          • Banimento de técnico, e consequente anulação de seus jogos/títulos, em caso de conduta anti-ética ou incondizente com o fair-play do jogo;
            • Os casos de erro de direito devem ser estudados e julgados individualmente levando em conta todas suas conjunturas.

      • Inst. 5.5.2.1 - Árbitros de Campo: São figuras no estilo subbuteo, com base redonda de cerca de 15mm de diâmetro suportando um mini-boneco de 3cm de altura, que atuam como árbitros no campo/quadra/arena de jogo durante as partidas juntos dos jogadores (botões). Como os times de botão, cada figura de árbitro possui nome e nacionalidade.
        • A funcionalidade do árbitro de campo é a de criar um diferencial à partida, com desvios e posicionamentos que, possivelmente, podem interferir nas jogadas;
        • A participação do árbitro em campo nas partidas é meramente facultativa;
          • O esquecimento de se colocar o árbitro em uma determinada partida não a invalidará.
        • Em partidas entre seleções ou clubes de diferentes países, é vetada a participação de árbitro da mesma nacionalidade das equipes envolvidas;
        • A parte que tange à atuação dos árbitros durante as partidas é objeto de alçada da FIFME International Board (Comissão Internacional de Arbitragem FIFME) sendo regida pelo regulamento descrito à seguir.

      • Inst. 5.5.2.2 - Regulamento da Arbitragem de Campo:
        • Atuação: a área de atuação do árbitro é próxima do meio-campo. Uma vez posicionado em campo nas saídas de cada etapa do jogo, só poderá ser reposicionado por meio de totós (veja abaixo);
        • Movimentação: caso o árbitro fique no caminho da bola, o técnico poderá movê-lo com um (1) único totó (empurrar com a ponta do dedo sem catapultá-lo):
          • Se, ao mover o árbitro, ele esbarrar em um jogador adversário, será falta-direta; se esbarrar em um jogador companheiro, ambos devem voltar a posição original (BACK) e o técnico perde a chance de mover o árbitro;
          • Mover o árbitro inútilmente é infração punível com falta indireta e cartão amarelo ao técnico;
          • Não é permitido que a bola toque o árbitro no lance imediatamente seguinte à sua movimentação, exceto em rebote da trave e/ou goleiro, fato punível com reversão da posse de bola;
          • Se, ao mover o árbitro, ele parar fora do campo ou cair, então deve voltar à posição original (BACK) e o técnico perde a chance de movê-lo.
        • Neutralidade: o árbitro é neutro para fins de contato com a bola ou com qualquer jogador (após este tocar a bola):
          • Não é permitido à qualquer botão ricochetiar com árbitro ou lancá-lo à bola, fato punido com falta indireta; se lançá-lo sobre jogador adversário, será falta direta.
        • Penalidade Máxima: na cobrança de penalidade máxima o árbitro deve ser posicionado da grande área.

    Parágrafo 5.5.3 - Dos Cartões:
    São tarjas coloridas utilizadas pelo árbitro afim de punir uma equipe ou jogador segundo as regulamentações listadas neste parágrafo.

    São quatro (4) os cartões coloridos de punição utilizados pelos árbitros da FIFME, cada cor reflete uma diferente advertência ou punição em cada modalidade do futmesa e para técnicos em desafios:

    • Amarelo - Advertência:
      • Association:
        • Falta-dupla (tocar em dois adversários antes de tocar na bola);
      • Futsal: idem;
      • Beach Soccer: idem;
      • Técnico:
        • Advertência à conduta inadequada ou anti-ética.
    • Azul - Substituição Obrigatória:
      • Association:
        • Jogador em situação irregular e precisa ser substituído;
      • Futsal: idem;
        • Jogador que receber o segundo (2º) cartão amarelo;
        • Jogador que, em lance faltoso ou dividida, causar ejeção de jogador adversário da mesa;
      • Beach Soccer: idem, idem, idem;
      • Técnico:
        • Eliminação de técnico em jogo de duplas.
    • Vermelho - Expulsão de Campo:
      • Association:
        • Jogador que receber o segundo (2º) cartão amarelo ou subsequêntes;
        • Causar a ejeção de um adversário da mesa;
      • Futsal: não possui cartão vermelho.
      • Beach Soccer:
        • Jogador que receber o terceiro (3º) cartão amarelo ou subsequêntes;
      • Técnico:
        • Aplicado ao técnico que mantenha conduta inadequada ou anti-ética após já ter sido advertido com o cartão amarelo e/ou quebrar elementos do jogo ainda que involuntariamente.
    • Preto - Banimento:
      • Association:
        • Jogador banido do campeonato. Aplicado quando, em uma dividia ou lance faltoso, o jogador quebrar algum botão ou goleiro adversário;
      • Futsal: idem;
      • Beach Soccer: idem;
      • Técnico:
        • Aplicado quando o técnico apresentar comportamento incondizente com o fair-play da partida, ofender o adversário e/ou árbitro, manter conduta violenta ou desonrosa e/ou quebrar propositalmente algum elemento do jogo.

    Na contagem/aplicação dos Cartões Amarelos, deve-se considerar que:

    • Os cartões amarelos são contados coletivamente, de modo que os jogadores expulsos são aqueles que receberem o segundo (2º) ou subsequentes cartões;
      • Ou seja, o jogador expulso é aquele que receber o segundo (2º) cartão amarelo (ou subsequentes) aplicado à sua equipe.
    • Após ser mostrado o segundo (2º) cartão amarelo, e a consequente aplicação do cartão vermelho (association) ou azul (futsal/praia), a contagem coletiva dos cartões não zera;
    • A contagem dos cartões não zera em caso de disputa de prorrogação;
    • No beach soccer, as expulsões só iniciam à partir do terceiro (3º) cartão amarelo;
    • À excessão do banimento, não há suspensão de jogadores por acumulo de cartões para partidas posteriores de qualquer competição, sejam eles amarelo, vermelho ou azul.

Artigo 5.6 - Da Elaboração das Chaves dos Campeonatos:

As chaves e/ou grupos dentro de um campeonato, pela ocasião da montagem inicial de sua respectiva tabela de classificação, serão sempre estabelecidas por sorteio entre todas as equipes participantes, levando-se em conta as seguintes regulamentações listadas à seguir:

    • As instruções listadas no presente artigo são válidas para a montagem inicial de tabelas de classificação de campeonatos e torneios, ou seja, estendem-se, no máximo, para a primeira fase das competições;
    • A montagem de grupos ou chaves de fases posteriores de qualquer disputa é regulamentado por sua própria tabela de classificação;
    • A montagem de grupos ou chaves de Fases Eliminatórias e/ou Pré-Classificatórias seguem o padrão geral estabelecido neste artigo, mas possuem detalhamentos definidos no parágrafo 5.6.4 abaixo.

      Parágrafo 5.6.1 - Copas do Mundo:
      Para montagem dos grupos para o evento da Copa do Mundo, as equipes serão divididas em grupos de Grandes, Médias e Pequenas, de acordo com sua posição na última edição do Ranking das Copas publicada.
      • A equipe do país sede do evento, a última campeã e as primeiras equipes do último Ranking das Copas publicado serão cabeças-de-chave dos grupos/chaves na fase inicial da Copa do Mundo. Para cada grupo/chave haverá, além do cabeça-de-chave, uma seleção considerada grande, outra média e outra pequena.
        • Mais de duas (2) seleções, tanto do continente europeu quanto do sul-americano, não poderão fazer parte do mesmo grupo;
        • Os grupos só poderão ter uma (1) seleção das seguintes confederações continentais: CONCACAF, CAF e AFC.

      Parágrafo 5.6.2 - Cabeças-de-Chave:
      Serão cabeças-de-chave para definição de tabelas em quaisquer campeonatos ou torneios:
      • A(s) seleção(es) do(s) país(es) sede da competição ou clube(s) indicado(s) do país/província/cidade a sediar a competição;
      • A equipe campeã da edição imediatamente anterior (atual ou última campeã), se houver;
      • Campeonatos da FIFME Champion's League: as campeãs dos campeonatos classificatórios de maior relevância terão prioridade para serem cabeças-de-chave na competição.

      Parágrafo 5.6.3 - Outras Excessões:
      As competições poderão adotar outros critérios classificatórios para elaboração das tabelas, chaves e cabeças-de-chave dos campeonatos que não os explicados no presente artigo somente se estes se enquadrarem nas disposições listadas à seguir:

      • Desempenho técnico;
      • Títulos conquistados;
      • Classificação obtida em outro(s) campeonato(s) inter-ligado(s) ou de um mesmo circuito de disputa;
      • Posicionamento nos rankings;
      • Data de filiação;
      • Número de participações em edições de um mesmo campeonato;
      • Confederação, Federação, Continente, País, Região, Cidade, Liga, fatos comemorativos ou históricos;
      • Tipo (estilo) de botão ou marca.

      Parágrafo 5.6.4 - Fases Eliminatórias e Pré-Classificatórias:
      São competições ou fases dentro de uma competição que classificam equipes para a fase inicial (ou 1ª fase) de uma determinada competição. Existem, basicamente, três tipos de eliminatórias:

      • Fase Eliminatória: é um campeonato que leva a classificação de outro campeonato, mas tem sua tabela completamente separada do evento a qual se destina(m) a(s) vaga(s) em jogo;
        • Todas Fases Eliminatórias são obrigatóriamente intituladas de "Eliminatórias para (ou da) Competição x" (sendo competição x o nome do campeonato para qual as agremiações buscam se classificar);
        • A montagem da tabela de uma fase eliminatória deverá ser feita por sorteio envolvendo todas as equipes da disputa;
        • Não há cabeças-de-chave nos grupos ou chaves de uma fase eliminatória;
        • Não há equipe campeã de fase eliminatória, somente àquelas que tiveram o melhor desempenho (ou handcap);
          • Vencer uma eliminatória é equivalente à conquista de um Título-Simbólico.
        • As partidas das fases eliminatórias são consideradas oficiais, ou seja, são contabilizadas nas fichas das equipes para fins de montagem de rankings oficiais;
        • Há contagem de artilharia em fases eliminatórias, sendo o(s) artilheiro(s) o(s) botão(es) que fizer(em) mais gols independentemente do número de jogos realizados por sua(s) equipe(s).
      • Fase Pré-Classificatória: geralmente adotada em competições de clubes ou da FIFME Champion's League, a fase pré-classificatória é uma fase anterior à fase inicial de um campeonato cujos jogos, grupos e/ou chaves de classificação são imbutidos dentro da tabela do campeonato em questão. Também deve-se observar que:
        • Os jogos da fase pré-classificatória são contabilizados na contagem geral do campeonato, de forma que são considerados oficiais;
        • Gols marcados em fase pré-classificatória são contabilizados para a artilharia geral do campeonato;
        • Não há equipe campeã de fase pré-classificatória nem aquelas de melhor handcap;
        • Os critérios para montagem dos grupos/chaves da fase pré-classificatória devem ser explicitados na publicação da respectiva tabela do campeonato sempre levando-se em conta as disposições do presente artigo.
      • Berlinda: fórmula classificatória somente adotada em competições da FIFME Champion's League, trata-se de um estado de espera para o complemento de uma tabela de competição entre campeões de vários campeonatos cujo número de vagas é inferior ao número de campeões que podem se classificar. Em função de algumas equipes poderem acumular alguns títulos, há a possibilidade de se abrirem novas vagas para as equipes na "lista de espera" (ou berlinda), além disso:
        • Deve-se estipular quais são os campeonatos classificatórios de maior relevância e que garantem vagas diretas para a competição e quais ficarão na berlinda (os de menor relevância);
        • Deve-se estipular o número de vagas que se destinam às equipes que estejam na berlinda ou se serão abertas por acumulo de títulos de uma equipe;
        • Deve-se listar as competições na berlinda em nível decrescente de relevância, sendo que certas competições podem ser do mesmo nível;
          • Se, duas ou mais equipes conquistarem campeonatos do mesmo nível, sobrando uma vaga para elas (ou um número inferior de vagas para cada campeão), automaticamente fazem disputa pré-classificatória por vaga na competição em questão.
        • Na berlinda, o total de campeonatos conquistados é critério de desempate, considerando-se que:
          • Dois campeonatos de um nível equivalem à um campeonato do nível imediatamente superior;
          • A equipe que conquistar campeonatos em dois ou mais níveis será listada prioritariamente pelo nível mais alto.
        • Deve-se estipular o número máximo de equipes na berlinda que podem disputar as possíveis vagas que fiquem em aberto;
          • Neste caso, o número máximo de equipes estipulado brigará pelas vagas que sobraram em fase pré-classificatória;
          • A disputa classificatória resultante de espera na berlinda obedecerá aos mesmos preceitos listados no tópico Fase Pré-Classificatória acima.
      • Inst. 5.6.4.1 - Repescagem: Considera-se repescagem uma fase que se coloca no meio de duas outras fases de um campeonato ou eliminatória. É, também, um recurso no qual pode-se completar ou arredondar o número de agremiações classificadas para uma fase seguinte de qualquer competição, "pescando-se" uma equipe (ou mais) que não tenha alcançado a classificação direta. As fases de repescagem de qualquer disputa devem considerar os seguintes critérios:
        • A classificação e/ou desempenho técnico na fase anterior;
          • Considera-se o melhor desempenho técnico pela sigla MIT (Melhor Indíce Técnico), cujos critérios são:
            • Pontos conquistados;
            • Melhor saldo de gols;
            • Maior números de gols pró;
            • Confronto direto;
            • Jogo-extra.
          • Para fins apenas de posicionamento em um grupo/chave ou na própria classificação geral de uma disputa, quando duas ou mais equipes já estão classificadas para a sequência da disputa (seja em fase de repescagem ou não) e empatadas em todos os critérios técnicos, ao invés do jogo-extra, para desempatar técnicamente as equipes e determinar a sua classificação para a sequência da disputa, pode-se optar por:
            • Disputa de cobrança de penaltis: para o caso de serem apenas duas equipes empatadas;
            • Disputa de 4K: para o caso de duas equipes empatadas em disputas chanceladas pela CONCACAF;
            • Sorteio: para o caso de serem mais de duas equipes empatadas.
            • Os critérios utilizados para se "repescar" uma equipe e/ou classificá-la para fase de repescagem devem ser explicitados no momento de publicação da tabela da respectiva competição.
      • Inst. 5.6.4.2 - Fase da Morte: São fases formadas por grupos e/ou chaves cujo objetivo é eliminar ou rebaixar para série inferior equipes de um determinado campeonato. Equivale à instrução 5.6.4.1 acima, diferenciando-se apenas no objetivo, que é de eliminar equipes e não o de complementar a classificação de uma determinada fase de uma disputa.
        • Os critérios que levam a equipe à uma disputa de fase da morte e o número de agremiações a serem eliminadas/rebaixadas devem ser explicitados no momento de publicação da tabela da respectiva disputa.
      • Inst. 5.6.4.3 - Eliminatórias da Copa do Mundo: Para a formatação da tabela das Eliminatórias para a Copa do Mundo, deverão ser observadas as seguintes instruções:
        • A tabela das Eliminatórias para Copa do Mundo distribuirá vagas por confederações continentais (UEFA, CONMEBOL, CONCACAF, CAF, AFC e OFC), conhecidas como zonas de classificação;
        • O mínimo de vagas diretas para cada zona de classificação continental será de:
          • UEFA (Europa): 8 (oito);
          • CONMEBOL (América do Sul): 2 (duas);
          • CONCACAF (Américas do Norte e Central): 1 (uma);
          • CAF (África): 1 (uma);
          • AFC (Ásia): 1 (uma);
          • OFC (Oceânia): 0 (zero), disputa vaga em fase de repescagem em cruzamento com a zona CONMEBOL.
        • Exceto às zonas UEFA e AFC (zona conjunta conhecida como Eurásia), as demais zonas de classificação poderão disputar vagas em cruzamento com outras zonas de classificação em fase de repescagem;
        • Ao se criarem grupos e/ou chaves classificatórias dentro de cada zona de classificação continental, deverão ser estabelecidos cabeças-de-chave obedecendo-se aos seguintes critérios:
          • Posicionamento no último Ranking das Copas publicado;
          • Maior número de participações em Copas do Mundo.
        • Não participam das eliminatórias as seleções do(s) país(es) sede e a campeã da edição anterior (por estarem pré-classificadas para a Copa do Mundo);
        • Botões do tipo profissional (argolados/fechados e/ou resinados) não podem disputar jogos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, portanto nem da Copa do Mundo.

Artigo 5.7 - Regulamentações Específicas das Competições

As competições listadas à seguir, além do presente regulamento, possuem características específicas que regem seu funcionamento e regulamentações gerais. São instruções que englobam formatação de suas tabelas, fórmula de disputa, agremiações participantes e diversos outros detalhes:

VI - Dos Grand Slam, Circuitos, Temporadas e Premiações

Artigo 6.1 - Dos Termos:

    • Temporada: Diz-se Temporada para as competições disputadas no período de um ano, de janeiro à dezembro;
      • O termo inter-temporadas refere-se a competições que iniciem no final de um ano e terminem no início do seguinte;
      • Algumas temporadas, conforme o andamento dos campeonatos que estejam em disputa, podem compreender o período de um biênio (ex: 2006/2007 etc);
      • Na FIFME, o termo bienal refere-se ao intervalo de um Grand Slam, ou seja, à um evento ou competição cuja frequência seja de a cada dois Grands Slam.
    • Circuito: Um Circuito de Disputas compreende uma sequência de campeonatos e/ou torneios definidos préviamente e disputado até o seu complemento sem prazo definido para acabar, ou seja, o circuito se completa ao término de todas competições que compreende independentemente do tempo necessário. Exemplos:
        • Circuito Brasileiro: compreende todas as disputas regionais e nacionais do Brasil;
        • Circuito Mundial: compreende todas disputas em nível mundial entre seleções;
        • Circuito Metropolitano: compreende todas disputas paulistas de futsal (ou de outras cidades/províncias/etc);
        • Etc...
    • Grand Slam: O Grand Slam nada mais é do que o circuito de disputas oficial mais importante de todos, mas, assim como qualquer circuito, é disputado independentemente do tempo. Inicialmente criado para compreender os campeonatos mais importantes da Liga de Seleções, atualmente é editado também para a Liga de Clubes, englobando os campeonatos internacionais interclubes mais notórios, além de existirem circuitos correspondentes nas ligas de Futsal e Praia. Dentre as competições de maior destaque, os Grands Slam incluem:
        • Seleções: Copa do Mundo, Copa Rocca e Copa Intercontinental;
        • Clubes: Copa FIFME Libertadores, CONCAChampion's, Copa dos Campeões da Europa, Copa FIFME e Copa do Mundo de Clubes;
        • Futsal: Copa UEFA-Libertadores e Grand Prix Internacional.
      • A Temporada do Grand Slam: o termo refere-se ao cômpito geral de todas competições de seleções e clubes, englobando campeonatos, torneios e outros circuitos de disputa que têm como parâmetro de época o Grand Slam à qual fazem parte direta ou indiretamente. Corresponde à um ciclo completo de competições que se reinicia de tempos em tempos, também conhecido como era ou geração;
      • A Temporada do Grand Slam é dividia em fases, identificadas por estações do ano que equivalem ao marco de uma grande disputa e/ou a publicação de um ranking oficial. São estações do Grand Slam:
        • Entrada: início de um Grand Slam;
        • Inverno: equivale ao meio da temporada do Grand Slam;
        • Primavera: fase final do Grand Slam.
      • Também pela liga de clubes, o cômpito geral de disputas é conhecido como Temporada do Grand Slam (de Clubes), e compreende disputas em três diferentes níveis:
        • Nível 1 - Regional: campeonatos estaduais/provincianos/municipais, copas nacionais e torneios diversos;
        • Nível 2 - Nacional: disputa dos campeonatos das ligas nacionais e continentais em todas federações da FIFME;
        • Nível 3 - Internacional: disputas continentais e internacionais interclubes, incluíndo o Grand Slam de Clubes.
    • Corrida dos Campeões: A Corrida dos Campeões nada mais é do que a pontuação das equipes campeãs de competições válidas pelo Grand Slam durante a sua disputa, ou seja, é a "tabela de classificação" do Grand Slam (ou dos circuitos equivalentes nas modalidades de futsal e praia). A equipe que chegar afrente ao fim de uma corrida dos campeões, será a campeã do seu respectivo circuito.

      A FIFME mantém quatro (4) Corridas dos Campeões, uma para cada grande liga da federação:
        • Seleções: Grand Slam;
        • Clubes: Grand Slam de Clubes;
        • Futsal: Circuito Aberto (clubes e seleções);
        • Beach Soccer: Circuito Internacional (seleções).
      • Ranking da Corrida dos Campeões: exibido também em forma de gráfico, este ranking reflete a pontuação de seleções à cada Grand Slam com a somatória dos pontos obtidos em todos Grands Slam já disputados. Serve para demonstrar quais países já concorreram na Corrida dos Campeões e sua evolução em todos Grands Slam já realizados.
        Não há edições deste ranking para as disputas entre clubes ou de outras modalidades da FIFME devido a jovialidade de suas disputas.
    • Premiações (ou awards): são títulos concedidos às agremiações campeãs de um Grand Slam, circuito de disputa ou temporada. Os pontos-títulos ganhos pelas conquistas em um circuito/temporada por seu respectivo campeão equivale aos pontos obtidos como premiação pela conquista do circuito.

      Há, ainda, mais dois tipos de awards:
        • Tríplice Coroa: concedida à agremiação que vencer as três competições mais importantes de um mesmo circuito ou nível de disputa, por exemplo:
          • Tríplice Coroa Mundial: as competições mais importantes dos atuais Grand Slam (Copa do Mundo, Copa Rocca e Copa Intercontinental);
          • Tríplice Coroa Inglesa: FA Cup, Copa da Liga Inglesa e Premier League;
          • Etc...
        • Awards Simbólicos: premiação concedita de forma extra e especial, sejam individuais (de botões) ou inter-categorias, como nos exemplos:
          • Botão do Século XX;
          • Tríplice Coroa Paulista: Campeonatos Paulista de Futsal, Aspirantes e Principal;
          • Etc...
          • Os awards simbólicos não contabilizam pontos-título.
      • Para fins de contabilidade do ranking FIFME Awards (veja capítulo IV), saiba-se que:
        • A pontuação das premiações são cumulativas, de forma que, se, por exemplo, uma agremiação vencer um circuito e uma Tríplice Coroa e/ou um circuito disputado inteiramente dentro de uma temporada, acumulará a pontuação por todas premiações;
        • Alguns awards não distribuem pontos, ou compreendem circuitos/temporadas cujas competições não distribuem PT;
        • A Liga de Praia não distribui pontos-título em suas competições, portanto nem em suas premiações, dessa forma, o ranking de premiações é feito apenas pelo total de awards ganho pelas agremiações;
        • Os awards concedidos às agremiações serão classificados respectivamente por Temporadas e Circuitos conquistados;
          • Se houver empate entre duas ou mais agremiações nos critérios de pontos-títulos e/ou no total de awards conquistados, será critério de desempate o maior número de circuitos conquistados em detrimento ao total de temporadas conquistadas.

Artigo 6.2 - Do Grand Slam:

As competições que compreendem a disputa dos circuitos Grand Slam, tanto de clubes quanto de seleções, engloba somente a disputa de campeonatos importantes que sejam:

    • Continentais;
    • Internacionais;
    • Mundiais (Copa do Mundo).

Em seus primórdios, o Grand Slam abrigou diversas competições tidas como as mais importantes da época, muitas atualmente extintas. À partir da 6ª edição, ficou instituído que o Grand Slam compreende obrigatóriamente os seguintes campeonatos:

    • Top 16 World Cup: competição que abre o Grand Slam envolvendo as 16 melhores seleções do Ranking de Entradas;
    • Copa do Mundo: o maior campeonato da FIFME, que envolve todos países das seis confederações da FIFME em sua fase eliminatória;
    • Copa Rocca: campeonato oficial da Liga de Seleções, disputado em n divisões de acesso/descenço;
    • Mundialito: reúne as seleções campeãs da Copa do Mundo e/ou até top 8 no Ranking das Copas;
    • Copa Intercontinental: campeonato que reúne as melhores seleções das copas continentais (Copa Europa, Copa América, Copa Ouro, Copa Ásia e Copa África);
    • Copa dos Campeões: competição bienal que reúne as maiores campeãs do período.

      O Grand Slam de Clubes compreende obrigatóriamente os seguintes campeonatos:

      • CONCAchapinon's League: liga dos clubes campeões da CONCACAF;
      • Copa FIFME Libertadores: reunindo os campeões de todas as Américas;
      • Copa dos Campeões da Europa (também conhecida como UEFA Champion's League);
      • Copa FIFME Mundial Interclubes: com clubes representantes de todas confederações da FIFME.
    • Outras competições podem ser agregadas ao Grand Slam (tanto de seleções como de clubes) se atenderem às exigências regulamentares para tal e possuirem algum tipo de relevância, nem que seja histórica, para o complemento do circuito;
    • A definição dos campeonatos que fazem parte do Grand Slam deve ser publicada préviamente ao início de sua disputa.

Artigo 6.3 - Dos Circuitos de Disputa:

Além dos Grands Slam de seleções e de clubes, a FIFME mantém diversos Circuitos de Disputas nas três modalidades do futmesa da federação. Respectivamente, os de maior destaque são:

    • Circuitos de Disputas de Seleções:
      • Circuito Mundial: compreende a disputa da Tríplice Coroa Mundial;
      • Circuito Intercontinental: compreende as copas continentais e os campeonatos/torneios intercontinentais;
      • Circuito Master: compreende campeonatos e/ou torneios top de seleções (Top 16 WC, Mundialito, Copa dos Campeões);
      • Grand Slam: veja artigo 6.2 acima.
    • Circuitos de Disputas de Clubes: possui circuitos em níveis regionais, nacionais, continentais e internacionais, dentre os quais:
      • Circuito Brasileiro;
      • Circuito Europeu;
      • Circuito Norte-Americano;
      • Circuito Sul-Americano;
      • Circuito Regional Internacional: compreende a disputa de todos campeonatos nacionais mantidos pela FIFME ao redor do mundo;
      • Grand Slam de Clubes: veja artigo 6.2 acima.
    • Circuitos de Disputas de Futsal: possui diversos circuitos em diferentes níveis e nos âmbitos de clubes, seleções e aberto. Dentre os diversos circuitos, destacam-se:
      • Circuito Metropolitano: reunindo competições de um determinado Estado e sua respectiva capital;
      • Circuito Brasileiro;
      • Circuito de Marcas: reunindo diversos abertos patrocinados por marcas de botões;
      • Circuito Internacional Interclubes;
      • Circuito(s) Sub-17: compreendem as disputas de clubes e seleções da Liga Sub-17;
      • Grand Slam Indoor: circuito internacional de seleções da liga de futsal;
      • Circuito Profissional: inclui as disputas profissionais de futsal (com botões oficiais);
      • Circuito Aberto: é a Corridas dos Campeões da modalidade, compreendendo as mais importantes competições de clubes, seleções e abertas.
    • Circuitos de Disputas de Praia: possui circuitos de clubes, seleções e abertos (open), os principais são:
      • Brasileiro;
      • Interclubes: circuito que compreendo do Mundial Interclubes da modalidade;
      • Aberto e/ou de Marcas: compreende disputas que englobam clubes e seleções;
      • Internacional: é a Corridas dos Campeões da modalidade, compreendendo as disputas internacionais de seleções incluíndo a Copa do Mundo de praia (World Championship).
        • Em função de as competições de praia não distribuírem pontos-título, os campeões dos circuitos da modalidade são determinados pelo total de títulos e estrelas conquistados.

Nos Circuitos de Disputa, de forma geral, é preciso notar que:

    • Alguns circuitos compreendem uma completa era de disputas;
    • A disputa de um circuito independe do tempo ou de estar inserida dentro de uma temporada. Alguns circuitos podem demorar anos ou décadas para serem concluídos;
    • Além dos circuitos supracitados no presente artigo, existem diversos outros disputados esporáticamente ou de forma comemorativa, os circuitos antigos e/ou já extintos não estão listados acima;
    • Um determinado campeonato e/ou torneio pode fazer parte de mais de um circuito;
    • Alguns circuitos não contemplam competições de forma equalitária, ou seja, nem todas as agremiações campeãs das competições inclusas no mesmo possuem chances matemáticas de conquistá-lo;
    • Os circuitos totalmente equalitários são decididos em um campeonato ou torneio final incluíndo os campeões de todas competições que o mesmo compreende;
    • Quando mais de uma agremiação terminar empatada em pontos-título ao complemento de um circuito (ou em estrelas pela liga de praia), o critério de desempate será:
      • O total de conquistas no circuito;
      • Permanecendo o empate, as agremiações serão, todas, declaradas campeãs de tal circuito.

Artigo 6.4 - Das Temporadas:

Conforme a definição do termo no artigo 6.1 acima, Temporada são as competições compreendidas no período de um ano ou biênio. As temporadas da FIFME são subdivididas pelas modalidades do futmesa e suas respectivas ligas, da seguinte forma:

    • Temporada de Seleções: compreende todas disputas de seleções de um referido ano ou biênio;
    • Temporada de Clubes: idem para as disputas de clubes;
    • Temporada de Futsal: idem para as disputas de futsal nos âmbitos de clubes, seleções, aberto e o futsal profissional;
    • Temporada de Praia: inclui três "sub-temporardas" à cada ano e/ou biênio:
      • Clubs Season: compreende as competições praianas de clubes;
      • Open Season: compreende as competições praianas de marcas e/ou abertas;
      • International Season: compreende as competições praianas de seleções.

As Temporadas da FIFME são definidas e contabilizadas pela sessão que narra a História da federação, pois compreendem a sequência temporal das disputas em todas as modalidades da federação desde a sua fundação. Também, é preciso saber que:

    • Qualquer Circuito de Disputa e/ou Grand Slam pode ser disputado ao longo de mais de uma ou várias temporadas (anos e/ou biênios).

VII - Regulamentações Gerais do Futsal

As regulamentações da modalidade Futsal de Mesa (ou salão/indoor) seguem as mesmas de todo presente regulamento com a adesão dos detalhes descritos no atual capítulo.

  • Inciso 01 - 21/09/2017: Todas as disposições do presente estatuto são válidas para a a modalidade descrita como FUTSAL PROFISSIONAL ao se observar as exceções abaixo listadas.

Artigo 7.1 - Das Equipes Participantes

    Parágrafo 7.1.1 - Dos Botões:
    São consideradas equipes de futsal os times de:

    1. Botões de brinquedo, feitos de plástico;
    2. Botões com diâmetro igual ou inferior à 39mm;
    3. Botões de acrílico que estejam em estado ruim de conservação e/ou incompletos (com mínimo de 5 botões) e/ou mesclados com lentes velhas;
    4. Botões amadores: que não possuam numeração na camisa e/ou possuem menos que 10 e mais do que cinco jogadores de linha.

      Inst. 7.1.1.1 - Botões Oficiais: Nas disputas de futsal, serão admitidas equipes de marcas oficiais de times que atendam às seguintes exceções:

      • Atendam às especificações 2, 3, e 4 do parágrafo 7.1.1 acima;
      • Seja um time de botão antigo e com raízes históricas ligadas à Liga de Futsal;
      • Sejam equipes "combinadas": seleções montadas combinando-se lentes de outros times. Exemplos: Resto do Mundo, Resto das Américas, Europa, da Copa América, Seleção Paulista, Seleção Metropolitana etc;
      • Botões profissionais: do tipo "resinado", pró; máximo de 60mm de diametro e 18 mm de altura.

Artigo 7.2 - Das Disputas

No futsal, participam clubes brasileiros e estrangeiros, seleções estaduais e nacionais. As competições se dão nos âmbitos de clubes, com ênfase em competições nacionais do Brasil, e de seleções. Existe também competições de caráter "aberto", as quais qualquer botão pode participar, seja clube e/ou seleção.

Uma vez obedecendo às respectivas regras, o Futsal de Mesa, como modalidade esportiva, pode ser disputado por qualquer tipo de botão, na FIFME, ele se organiza basicamente em três níveis de disputa:

    • Liga Profissional: disputada com qualquer tipo de botão dentro das medidas máximas;
    • Liga de Futsal: disputada com botões amadores, inclui agremiações filiadas cujos botões seguem a descrição no páragrafo 7.1.1 acima. Organiza as principais competições de Futsal, rankings etc;
    • Profissional: disputado por botões oficiais (tipo Crack's/Brianezi) ou profissionais (resinados/argolados);
    • Amador: inclui competições antigas de mesa pequena, disputadas com botões amadores antigos, e sub-17, disputadas com botões de diâmetro inferior a 35mm.

Não há contagem de artilheiros nas disputas de futsal, somente do(s) melhor(es) ataque(s), exceto na modalidade profissional.

    Parágrafo 7.2.1 - Quadra de Jogo e Composição das Equipes:
    Obrigatóriamente, as disputas de futsal são disputadas em campo de dimensões pequenas, ~74 x 50 cm. Os times utilizam 5 jogadores de linha mais o goleiro (modelo carioca). Além de poderem utilizar um botão de estilo pró/resinado/fechado, de medidas máximas de: 60mm de diâmetro e 10mm de altura, como opção de goleiro-linha.

    As traves (balizas ou gol) do futsal são do modelo paulista, cujas faces medem 12x4,5cm.

    Parágrafo 7.2.2 - Disputas Profissionais:
    Disputas profissionais de futsal são aquelas entre botões oficiais apenas, ou seja, de times filiados às ligas principais de clubes e/ou seleções da FIFME. Nas disputas profissionais, não é aceito o caráter aberto das demais competições do futsal, à excessão das competições chanceladas pela Liga Profissional.

    Em jogos/disputas envolvendo times compostos de botões profissionais de 53/60mm (argolas/fechados/resinados), o número de jogadores de linha de cada equipe será reduzido para quatro (4), e o goleiro utilizado será o modelo paulista, com 8cm de largura.

    Parágrafo 7.2.3 - Dos Jogos de Turno e Returno:
    Em chaves eliminatórias de duas equipes, as disputadas em dois ou mais jogos ou as de turno e returno (ida e volta), caso a disputa termine empatada em pontos, o desempate obedecerá às seguintes considerações:

    • Prorrogação: como em um mini-jogo, quem vencer a prorrogação vence a série, persistindo o empate, disputa de pênaltis;
      • No caso de disputa de penaltis em jogo de volta, ambas equipes devem jogar com o goleiro convencional da modalidade.
    • O saldo-de-gols oriundo das partidas de turno e returno não é critério de desempate.
    • Se o regulamento de uma disputa de turno e returno prever que uma das equipes terá vangagem de dois resultados iguais (ou dois empates):
      • A equipe em vantagem será campeã se:
        • Vencer uma partida e empatar a outra;
        • Vencer as duas partidas.
      • Em caso de resultados equivalentes, será disputada uma prorrogação no jogo derradeiro (mini-jogo), na qual a equipe em vantagem jogará por um empate;
        • O saldo-de-gols oriundo das partidas de turno e returno não é critério de desempate.
      • Esse mesmo critério vale para disputas entre duas equipes em "melhor de três jogos" ou em sequência de três ou mais jogos na qual uma equipe tenha a vantagem dos resultados iguais e a série termine empatada em pontos.

    Parágrafo 7.2.4 - Copa do Mundo:
    A Copa do Mundo de Futsal não possui caráter aberto, e terá a participação das equipes listadas abaixo em três diferentes âmbitos:

    1. Clubes: intitulada da Copa UEFA-Libertadores, disputada no âmbito de todos os clubes filiados à liga de futsal. Não participam times combinados nem seleções regionais;
    2. Seleções do Futsal: o campeonato mais importante incluindo todas seleções filiadas à liga de futsal é o Grand Prix Internacional;
    3. Copa do Mundo de Futsal: a Copa do Mundo de futsal própriamente dita, sendo disputada por botões oficiais, ou seja, no âmbito de disputas profissionais do futsal (parágrafo 7.2.2 acima), com a participação das seleções filiadas à liga principal, mas sem a presença dos botões profissionais de 53/60mm e/ou resinados.
      • A Copa do Mundo de Futsal também obedece à regulamentações incluídas no Regulamento Geral da Copa do Mundo (artigo 5.7 do presente texto).

Artigo 7.3 - Dos Campeonatos

No futsal, todos os jogos realizados em competições entre clubes e/ou seleções filiados valem pontos que serão computados para cada equipe para fins de montagem do ranking oficial da modalidade. Não serão reconhecidos pela FIFME, ou seja, não serão computados os pontos dos jogos, dos campeonatos que:

    • Só tiverem times não-filiados participando;
    • Que sejam organizados por outras federações
    • Que tenham participação de outros técnicos.
      • Os jogos amistosos do futsal não contabilizam pontos para as fichas das equipes;
    • Futsal Profissional: as disputas profissionais de futsal tem as seguintes características:
      • A partir de 2017, os campeonatos distribuem pontos-título e estrelas;
      • Os pontos oriundos das participações das agremiações em competições profissionais serão contabilizados pelas mesmas e considerádos válidos para fins de montagem do ranking oficial do futsal;
      • A conquista de um título em disputas profissionais de futsal de qualquer agremiação é contabilizado para fins de ranking de títulos pela Liga de Futsal e pela Liga Profissional.

Artigo 7.4 - Dos Rankings

Os rankings de futsal, tanto oficiais quanto de títulos, devido ao caráter aberto das disputas, durante algum tempo, elencou conjuntamente os clubes e seleções da liga. Atualmente, a listagem de clubes e seleções é feita separadamente, à excessão do ranking FIFME Awards e do Ranking dos Rankings do futsal.

A modalidade de futsal possui quatro (4) rankings oficiais:

    • Ranking Oficial: rankeamento das equipes do futsal obtido pela fórmula HT=PT+V-D (veja capítulo IV) aplicada à modalidade nos âmbitos de clubes, seleções e combinados;
      • Rankings anteriores: todas as edições do ranking oficial já publicadas;
    • Ranking de Títulos: contabiliza todos os títulos conquistados, levando-se em conta estrelas e pontos-título das equipes do futsal;
      • Clubes: ranking de títulos no âmbito de clubes;
      • Seleções: ranking de títulos no âmbito de seleções.
    • FIFME Awards: ranking das premiações do futsal, englobando clubes e seleções;
    • Ranking dos Rankings: equipes que mais lideraram os rankings da liga de futsal.

O detalhamento do funcionamento dos rankings da liga de futsal estão descritos no capítulo IV deste regulamento.

VIII - Regulamentações Gerais do Beach Soccer

As regulamentações da modalidade Beach Soccer (ou praia/areia) seguem as mesmas de todo presente regulamento com a adesão dos detalhes descritos no atual capítulo.

Artigo 8.1 - Das Equipes Participantes

São consideradas equipes de beach soccer:

    • Botões Resinados;
    • Botões profissionais (argolados/fechados), de padrão 53/60mm;
    • Puxadores e cavadores gaúchos;
    • Botões em galalite, madrepérola ou similares;
    • Botões em estilos típicos para regra Dadinho e regra Brasileira.

Artigo 8.2 - Das Disputas

No beach soccer as competições são em âmbitos de clubes (brasileiros e europeus) e de seleções, além disso, há competições de caráter "aberto", permitindo a participação de qualquer botão, seja clube e/ou seleção.

    Parágrafo 8.2.1 - Campo de Jogo e Composição das Equipes:
    Obrigatóriamente, as disputas de praia são disputadas em campo de dimensões médias, ~1,23 x 0,76m, sendo composto de tecido confeccionado em feltro ou material similar. Os times utilizam sete (7) jogadores de linha além de um goleiro estilo paulista.

    As traves (balizas ou gol) do beach soccer são o modelo paulista, cujas faces medem 12x4,5cm e a bola obrigatóriamente redonda de feltro.

    Parágrafo 8.2.2 - Pontuação das Competições:
    Os campeonatos de praia não contabilizam handcap para as equipes participantes, nem distribuem pontos-título. Às disputas mais importantes se atribui uma estrela para a equipe campeã.

    Diz-se que pela Liga de Praia o que vale é "conquistar títulos".

    Das Fichas: Os títulos e premiações do beach soccer são contabilizados pelas equipes em suas fichas principais, à maioria filiada às ligas principais, algumas filiadas à liga de futsal (de equipes que possuem botões compatíveis com a modalidade de praia) e outras de agremiações e/ou botões que disputam exclusivamente a liga de praia.

    Uma vez que não há empate em partidas de beach soccer, as partidas, os critérios de pontuação e desempate para as competições da modalidade são:

    • Nº de vitórias;
    • Saldo-de-gols;
    • Gols pró;
    • Confronto direto;
    • Gols pró marcardos fora-de-casa (em confrontos de ida e volta);
    • Jogo-Extra;
    • Para fins apenas de posicionamento, disputa de pênaltis extra.

    Parágrafo 8.2.3 - Dos Jogos de Turno e Returno:
    As equipes visitantes, no caso de disputa de ida e volta, deverão adotar o goleirinho (modelo carioca) nas partidas fora de casa.

    Em chaves eliminatórias de duas equipes em dois jogos, de turno e returno ou de ida e volta, caso a disputa termine empatada em vitórias, o desempate se fará através de:

    • Saldo-de-Gols;
    • Nº de gols marcados fora de casa (em disputas de ida e volta);
    • Realização de uma partida extra.
    • Disputa de penaltis:
      • As equipes devem manter o goleiro em jogo para a disputa dos penaltis;
      • Os gols marcados nas disputas de pênaltis contam como saldo-de-gols nas disputas em dois ou mais jogos.
    • Se o regulamento de uma competição prever que uma das equipes terá vantagem em séries de ida e volta ou de três jogos:
      • A equipe em vantagem jogará a última partida, ou duas últimas, em casa (com o goleirão);
        • O saldo-de-gols oriundo das partidas de turno e returno ou ida e volta é critério de desempate.

Artigo 8.3 - Dos Rankings

Os rankings de beach soccer serão elencados nos âmbitos de clubes e seleções, mas somam somente o total de títulos e estrelas conquistados pelas equipes. Desta forma, fica instituído que:

    • A modalidade de beach soccer não possui ranking oficial, apenas de títulos e premiações;
      • Os rankings de Beach Soccer não contabilizam número de vitórias e derrotas;
      • Os campeonatos de Beach Soccer não distribuem Pontos-Título (PT), somente Estrelas () ou não;
      • Os rankings de Beach Soccer são contabilizados pelo número de estrelas, em caso de empate, serão critérios de desempate:
        • Total de títulos conquistados;
        • Total de premiações conquistadas.

A Liga de Beach Soccer possui dois (2) rankings oficiais:

    • Ranking de Títulos: ranking que contabiliza o total de títulos, estrelas e premiações obtidas pelas agremiações praianas;
      • Seleções: ranking de títulos praianos no âmbito de seleções;
      • Clubes: ranking de títulos praianos no âmbito de clubes;
    • FIFME Awards: ranking que contabiliza o total de premiações obtidas por clubes e seleções em listagem única.

O detalhamento do funcionamento dos rankings da liga de praia são descritos no capítulo IV deste regulamento.

Parágrafo Último - De Todo o Regulamento

    Os regulamentos acima - e a totalidade de seu espírito - valem para todas as agremiações filiadas à FIFME, técnicos parceiros e desafiantes nos âmbitos das modalidades de futmesa de campo, salão e praia em todas as confederações, ligas e sub-ligas da federação.

    O presente regulamento é único e disposto em sua totalidade através do presente texto, sem adendos ou emendas, à excessão da emenda de Futuras Regulamentações que são automáticamente sancionadas como parte integral das atuais regulamentações à partir do momento em que estão previstas para serem aplicadas.

    Qualquer divergência ou dúvida em relação às regulamentações explicitadas no presente texto serão dirimidas no Fórum da Presidiência da FIFME, sob o jugo de seu comandante mor, Ilmo. Sr. Ms. Pedroom Matheus Luiz.

Índice Geral

I - Missão

II - Das Seleções e Clubes Filiados

III - Da Organização dos Campeonatos

IV - Dos Rankings da FIFME

V - Regulamentos e Regras dos Campeonatos e Torneios

VI - Dos Grand Slam, Circuitos, Temporadas e Premiações

VII - Regulamentações Gerais do Futsal

VIII - Regulamentações Gerais do Beach Soccer

Parágrafo Último - De Todo o Regulamento


Regulamentos da FIFME | Tópicos do Estatuto | Índice Geral | Presidência | Arbitragem | Regras | Fair Play

GALERIAS:

RANKINGS
CAMPEÕES
CAMPEÕES MUNDIAIS
GRAND SLAM
TÍTULOS
AWARDS
SALA DE TROFÉUS
HALL DA GLÓRIA
CLUBS HALL
HISTÓRIA

ESTATÍSTICAS:
RECORDS
ARTILHEIROS
GOLS DE PLACA
CLÁSSICOS
PÁGINA NEGRA
NÚMEROS
FINAIS

MULTIMÍDIA:

TV FIFME
RÁDIO FIFME
FOTOS
PÔSTERS
MEMÓRIA

MUSEU FIFME

PARCEIROS:

INTERCÂMBIO TÉCNICOS
COMPETIÇÕES
RANKINGS
PEDROOM
F.I.B.
TAZ
MCM 1900
MBC
FFM
VILA EMA
DA VINCI BOTÔES



 

Topo

Copyright©1982®FIFME
Topo | Home
FIFME Sound Track - Ouça