FIFME - Federação Internacional de Futebol de Mesa

HOME

NOTÍCIAS

e-Shop FIFME

MAPA DO SITE

CONTATO

BOLA ROLANDO:

EM ANDAMENTO
AMISTOSOS
.- FUTSAL
TORNEIOS
ELIMINATÓRIAS
CAMPEONATOS
.- COPA ROCCA
.- INTERCONTINEN.
.- CHAMPIONS
COPAS DO MUNDO
CLUBES
.- TORNEIOS
FUTSAL

FEDERAÇÃO:

LIGA DE SELEÇÕES
.- MASTERS
LIGA DE CLUBES
LIGA DE FUTSAL
.- ANTIGA LIGA
.- SUB-17
.- VÁRZEA
LIGA DE PRAIA
.- GAÚCHA
LIGA PRÓ
SUBBUTEO LEAGUE
CONFEDERAÇÕES
ESTÁDIOS
SEDE & INFRA
ARBITRAGEM
.- REGRAS
PRESIDÊNCIA
.- ESTATUTO

BOTÕES:

TODOS BOTÕES
.- ÍNDICE
.- ESPECIAIS
.- COLEÇÕES
.- .- CBF
EX-FILIADOS

 

 

Topo

França de Zidane bate o Brasil de Ronaldos e, de forma inédita, avança à grande final da VI Copa do Mundo

Com dificuldades mas supremacia, a França, liderada por Zidane, impôs a sua melhor fase no mundial e passou pelo Brasil na primeira semifinal da VI Copa do Mundo. Pela primera vez, os le bleus chegam à uma final de Copa.

Dessa forma, seja contra Itália ou Holanda, que brigam na semi 2, a final da Copa do Chile será um duelo europeu. A Europa amenta para 5x1 sua vantagem em títulos mundials sobre a América.

A semifinal foi um jogo aberto e nervoso. Foram pouquíssimos tiros-de-meta e, apesar dos espaços, o que deveria favorecer o time pró do Brasil, foi a França que ditou o ritmo da pardida e chegou à justa vitória.

Ainda assim, o Brasil largou na frente com um golaço de casquina no canto de Roberto Carlos. Mas a França empatou na saída de bola e virou logo após, as duas vezes com o craque Zidane, que de quebra alcançou a artilharia isolada do mundial com 11 gols. O Brasil ainda empatou antes do fim da primeira etapa com Ronaldo Nazari: 2x2.

O segundo tempo foi o jogo mais corrido da Copa, a bola só saiu pela linha-de-fundo pela 1ª vez quando já faltavam menos de dois minutos para o fim da partida, em tiro-de-meta para o Brasil - e o jogo continuava empatado com ambas equipes desperdiçando várias chances, principalmente a França. E foi justamente nessa 1ª saída de Dida que o Brasil perdeu a bola e ela sobrou para Rocheteau, camisa 7 francês, ele emendou vindo de longe - em difícil arremate -, próximo ao grande círculo e botou no canto direito do goleiro brasileiro.

TV FIFME
A cobertura da
TV FIFME, clique para assistir

Zoom
Brasil
versus França: abertura das semifinais da Copa do Mundo


Zoom
Com um tento no final, os
le bleus comemoraram a classificação para sua primera final de Copa

Era o gol da classificação francesa, que segurou o Brasil no minuto final e ainda viu o time canarinho perder boa chance com Ronaldinho Gaúcho. Apito final do árbitro e forte comemoração gaulêsa, a França segue 100% no mundial - 7 vitórias em 7 jogos - e está na partida derradeira da Copa, segue na busca do seu primeiro título mundial.

A França, que passou por forte crise com seu antigo uniforme Brianezi - aquele tri-campeão europeu -, agora volta à força dos velhos tempos e se faz grande novamente. O time renasce com seu novo botão Kuringa, marca que se mostra, ao lado das profissionais, de excelente qualidade, e pode arrebatar mais uma Copa pela FIFME. A Kuringa já foi campeã mundial com o Chelsea que, assim como os le bleus da França, são igualmente azuis, os blues ingleses.

Quanto ao Brasil, só choradeira, pela 2ª vez seguida o time chegou perto mas morreu na praia. Na última Copa havia caído na final, nesta, caiu na semi, e a geração pró canarinho de Ronaldos, Rivaldo e Roberto Carlos, continua sem ser campeã mundial. Mas o time não pode chorar muito, apesar do segundo fracasso em mundiais, segue como uma das seleções mais vencedoras dentre todas, incluíndo as quatro que chegaram às semifinais desta Copa. Mais uma vez, não deu. O time ainda brigará pela 3ª colocação com a perdedora da semi 2, Holanda ou Itália.


09 Mar 2010


Após empate no tempo normal, Holanda bate Itália na prorrogação e vai à final da VI Copa do Mundo brigar pelo tri-campeonato

TV FIFME
Clique para assistir a cobertura da
TV FIFME

Zoom
O placar da virada laranja

Zoom
Confronto entre bi-campeãs na segunda semifinal da Copa: Holanda x Itália

Zoom
Ninguém queria perder, e o jogo precisou da prorrogação

Zoom
Classificação e festa com direito a muito suco de laranja

Em jogo amarrado, brigado, típico da Itália, e violento, típico da Holanda - que desta vez jogou "só" com um homem à menos, Neeskens, expulso no início da 2ª etapa -, definiu-se a segunda seleção finalista da VI Copa do Mundo: a viril Holanda, que bateu a Itália de virada, após empatar em 2x2 no tempo normal, com um gol no finzinho da prorrogação, 3x2 placar final, e enfrenta a França na partida que encerra o mundial.

A Itália, fracassada na tentativa de mantér sua taça, ser bi em sequência e tri no total de conquistas mundiais, afora o choro, agora enfrenta o Brasil na melancólica disputa de 3º lugar, em jogo já intitulado de o "Derby da tristeza".

O jogo foi nervoso, as duas equipes erraram muito, a julgar pelo nível técnico da partida, há quem diga que a França, pelo que vem apresentando ao longo da Copa, será facilmente campeã - o time francês, depois de passar pelo Brasil, subiu ao topo das cotações da Bolsa de Aposta de Londres.

E foi a Itália quem abriu o marcador com Lucca Toni, e assim terminou a 1ª etapa. Na etapa complementar, a Holanda empatou com Neeskens, que acabou expulso logo após. A Itália marcou mais um com Gilardino e a Holanda empatou novamente com Cruijff. Assim, o jogo acabou em igualdade no marcador e foi para a prorrogação.

O jogo continuava da mesma forma no tempo-exta, a Itália perdeu um gol incrível, na qual a bola pipocou entre a trave e o goleiro Jongbloed. No finalzinho do tempo-extra, o zagueiro holandês Surubier arrematou uma bola da entrada da área e fechou o placar para a Laranja: 3x2 e classificação à final para buscar o tri garantida.

Esta será a terceira final de Copa da Holanda, que foi campeã dos dois primeiros mundiais da FIFME, assim, tenta reconquistar o mundial, chegando à sua 3ª conquista e, consequentemente, ficando com a posse definitiva da Taça Julis Rimet. A Holanda também foi finalista na IV Copa do Mundo, ocasião na qual o mundial foi decidido em um quadrangular. A Holanda ficou na 4ª posição naquela Copa, que foi vencida pelo Brasil.

A Laranja já enfrentou a sua adversária da final nesta Copa do Mundo pela disputa de 3º lugar do World Cup Festival, e foi derrotada de virada por 4x2, sendo assim, o time espera dar o troco nos le bleus na partida derradeira do mundial.

No retrospecto geral do clássico entre Holanda e França - as finalistas da Copa -, o time gaulês leva vantagem - tem duas vitórias á mais -, entretando, em finais, a Laranja se saiu vitorioso na decisão mais importante, venceu a III Copa Rocca, sagrando-se bi. Bateu a Gália também na I Recopa da Europa, já a França foi tri-campeã da europa sobre a Laranja na final da III Copa Europa, isto quando ambas jogavam com seus botões mais antigos. Mais recentemente (no início de 2010), a atual França venceu a Holanda (uniforme antigo) nos penaltis na final dos III Jogos Olímpicos.

Esses são alguns dos ingredientes temperam as emoções que, como se não bastasse o evento em si - uma final de Copa do Mundo é intriscicamente movida à emoção pura -, desse já esperado clássico entre França e Holanda que finalizará a VI Copa do Mundo. Prepare o seu coração.


09 Mar 2010

 

GALERIAS:

RANKINGS
CAMPEÕES
CAMPEÕES MUNDIAIS
GRAND SLAM
TÍTULOS
AWARDS
SALA DE TROFÉUS
HALL DA GLÓRIA
CLUBS HALL
HISTÓRIA

ESTATÍSTICAS:
RECORDS
ARTILHEIROS
GOLS DE PLACA
CLÁSSICOS
PÁGINA NEGRA
NÚMEROS
FINAIS

MULTIMÍDIA:

TV FIFME
RÁDIO FIFME
FOTOS
PÔSTERS
MEMÓRIA

MUSEU FIFME

PARCEIROS:

INTERCÂMBIO TÉCNICOS
COMPETIÇÕES
RANKINGS
PEDROOM
MCM 1900
MBC
FFM
VILA EMA
DA VINCI BOTÔES



 

Topo

Copyright©1982®FIFME
Topo | Home
FIFME Sound Track - Ouça